14 agosto 2006

Concorrência de empresa de Mangualde acaba em agressões

Uma panificadora de Mangualde tem viaturas de venda de pão no concelho de Penamacor, mas o negócio não é pacífico. Na última semana acabou em confrontos com o funcionário de uma padaria local.

Dois funcionários de panificadoras envolveram-se em agressões na freguesia de Aldeia do Bispo (Penamacor), na última sexta-feira, recebendo ambos tratamento hospitalar. A ocorrência foi registada pela GNR de Penamacor e, ao que o Diário XXI apurou, é o culminar de outros desentendimentos relacionados com a venda de pão.
Segundo Rui Rodrigues, proprietário da panificadora de Mangualde, o seu funcionário “foi ameaçado por diversas vezes de que seria agredido se lá voltasse para vender pão”. Na sequência dos confrontos de sexta-feira, aquele responsável diz ter apresentado queixa em Tribunal. “Vamos ver como as coisas correm na Justiça”, refere. Entretanto, Rui Rodrigues equaciona a hipótese de transferir o trabalhador para outra rota de distribuição.
Ao Diário XXI, a comerciante de pão de Aldeia do Bispo, empregadora do outro indivíduo envolvido, não comenta o caso.

“ESTRAGAM-NOS O NEGÓCIO”
Outra vendedora, Maria Teresa Ferreira, distribui pão na freguesia de Benquerença e queixa-se de já ter perdido “cerca de 50 por cento das vendas desde que a Panificadora de Mangualde começou aqui a trabalhar”. “Vêm mesmo aqui para a porta e estragam-nos o negócio. Há quase dois meses que sofremos com isto, assim não há negócio que aguente”.
Ao que o Diário XXI apurou, a Panificadora Azurara foi já autuada mais de dez vezes nas localidades de Aldeia do Bispo e Benquerença por venda ambulante ilegal de pão. A autarquia de Penamacor não passa licenças para esta actividade, mas segundo Rui Rodrigues, as suas viaturas praticam venda ao domicílio, sendo que a lei não obriga a licenças para esta actividade. “Ser autuado não me preocupa, porque enviamos tudo para tribunal e em oito processos ganhámos sete”, realça.

In Diário XXI de Quarta-Feira, 24 de Maio de 2006

1 comentário:

Online disse...

«In Diário XXI de Quarta-Feira, 24 de Maio de 2006»

outro diário como o 24Horas ou Correio da Manhã...espantoso como a falta de qualidade prolifera por todo o lado.