30 dezembro 2006

A irresponsabilidade da fonte próxima do processo!

Quase que prometia a mim mesmo, a alguns dias a esta parte, que não iria dar importância aos chorrilhos de incompetência e leviandade de certos políticos.
Mas passados alguns dias e poucas horas, vejo que alguns políticos desta terra ainda não aprenderam com os erros cometidos, elevam-se na ignorância e na possível “cegueira” das gentes que os rodeiam.

O senhor Vereador na Autarquia Mangualdense, Agnelo Figueiredo, ao escrever no seu blog “Pensar Mangualde”, não se dá conta que todo o seu processo de escrita, está disponível vinte e quatro horas por dia a qualquer tipo de pessoas, até mesmo de jornalistas, aqueles que têm as fontes mais próximas.
No que toca ao processo da fábrica Citroen, o Senhor Vereador, tem demonstrado uma grande incúria e falta de “polimento” na maneira de abordar este processo, que é perigosamente delicado.

Então vejamos:

Ainda poucos sabiam que o primeiro-ministro de Portugal vinha a Mangualde, já o senhor Vereador Agnelo Figueiredo, encomendava recados e pedidos.
Em 12 de Outubro de 2006 “Um pedido
“…Senhor Primeiro-ministro, prometa aqui aos mangualdenses que a Citroen nunca sairá de Mangualde. Não estarei lá, mas não faltarão pessoas que lhe poderão endereçar este pedido.”
Em 12 de Outubro, Senhor Vereador, nem sequer a Câmara Municipal de Mangualde, se lembrava do interesse e necessidade da Citroen em alargar a sua fábrica, desconhecia por completo uma carta recebida em 2001.

Em 20 de Outubro de 2006, mais um “pedido”, em 12 de Outubro como ninguém lhe deu ouvidos, volta novamente a carga com um problema que a partir deste momento, despertou consciências.
…Senhor Primeiro-ministro, prometa aqui aos mangualdenses que a Citroen nunca sairá de Mangualde.”
Porque é que o senhor Vereador, repetia insistentemente com este pedido?
Até porque, a citroen é uma empresa em franco progresso, e com grandes créditos dentro do grupo. Porquê esta insistência?

Em 25 de Outubro de 2006, ainda ninguém falava em fechar fábricas e partir para outras paragens, já o Sr. Vereador promovia “Concursos”.
“…O "Pensar Mangualde" está a promover um concurso. O tema é a "captação de indústrias".”
Esta provocação, Senhor Vereador, indiciava que propósitos por parte de Vsa. Exa?

Em 9 de Novembro de 2006 a “Expansão?” como titulo no “Pensar Mangualde” do Senhor Vereador, em cada dia que passava, se “esticava” mais nos seus escritos.
… Óptimo! Terrenos não faltam! …” “ … Será que chegou "lá" o meu pedido?...”
A imagem a ilustrar esse texto, era uma vista aérea do local onde está implantada a fábrica da Citroen e a vermelho demarcava os terrenos para a fábrica se expandir.
Nesta data, ainda nada fazia prever que a Administração da Citroen estava a espera de respostas da Autarquia já desde o ano de 2001. Ninguém sabia das pretensões, nem muito menos se falava do fecho desta unidade fabril.
Mais uma vez o senhor vereador, Agnelo Figueiredo, dizia ao mundo que era necessário estar atento, porque poderia acontecer algo.

Era portanto urgente um “atractor”, como escrevia em 14 de Novembro de 2006, chegando a dar a grande solução do problema, nesta data, ainda ninguém sabia do que se tratava.
“…Aqui está, oxalá o seja, a solução para o nosso problema da atracção de empresas.

Em 23 de Novembro de 2006, a bomba rebenta, a administração da fábrica PSA, ficou farta de esperar e faz um ultimato a Câmara Municipal de Mangualde, dando a conhecer a inércia do executivo, do qual faz parte o Vereador Agnelo Figueiredo, que veio logo a correr dizer:
…Feio! Muito feio!”
“…A administração da PSA tentar fazer o "trespasse" da responsabilidade de uma eventual futura deslocalização. Mais feio ainda: a forma como o fez.”
Senhor Vereador, quem escreveu isto foi o senhor … Nem queria acreditar no que os meus olhos viam.

Em 24 de Novembro de 2006, tenta a “Desmistificação”
“…A PSA quer ampliar as suas instalações em Mangualde.”
Fazendo esta pergunta, mascarada com capote,para sacudir a água que tinha vindo a meter ao longo deste tempo.
… Então, qual é realmente o problema?”

Em 26 de Dezembro de 2006, “La Voz de Galicia”, dizia que um director da PSA se tinha demitido, mais uma vez o comentário no “Pensar Mangualde”
“…É que, se uma parte da produção de Vigo passar para França, Vigo virá buscar produção a Mangualde, com todas as consequências que se percebem.
Aqui Senhor Vereador, alguns percebiam, outros não, mas o senhor sim!
O que será que queria dizer com “…todas as consequências?”

Em 28 de Dezembro de 2006, era para si igual ao litro “ Mais 12, menos 12...”
…Devagar, devagarinho, lá se vai indo ao verdadeiro problema.”
Escrevia no “Pensar Mangualde” a respeito da fábrica Citroen em Mangualde. Denotando cada vez mais que nem pensa em Mangualde nem muito menos nos Mangualdenses.
Neste mesmo dia voltava a carga com mais dois “enrodilhados” escritos

1º - “PSA - Porque fecham as fábricas?”
“…No seio de um grupo, como por exemplo o PSA - Peugeot Citroën, a decisão de manter ou fechar uma das suas empresas não se prende com questões comezinhas.
Por isso a fábrica de Ryton vai encerrar e 2.300 pessoas vão ficar desempregadas
...”
Quer dizer que se 2.300 pessoas não têm importância, 1.400 é insignificante?
Só se for para o Senhor!

2º - “ PSA - Ministro Pinho
“ …Mas... quando foi da Opel da Azambuja... o Ministro Pinho também disse uma coisa assim... e ...
Será que queria dizer o que os jornais e os Jornalistas entenderam Senhor Vereador?
Pois é, este “…e…” é muito comprometedor!

Ainda não entendi, Senhor Vereador Agnelo Figueiredo, porque será que em 29 de Dezembro de 2006 vem com estas "palavrinhas apaziguadoras" sobre a “PSA – Desmentido
Quando o senhor não poupou nem muito menos salvaguardou Mangualde, os Mangualdenses e sobretudo os trabalhadores da Fábrica Citroen nesta "novela"!
Senhor Vereador, ainda tem coragem de perguntar?
… Mas então… quem terá lançado este boato irresponsável?
Não estou a ver mais ninguém que pudesse ter sido a tal fonte próxima do processo.
Teria de ser alguém a quem o fecho da Citroën – e a desgraça de muitos milhares – pudesse trazer alguma vantagem.
Não!
Não estou mesmo a ver quem pudesse ser capaz de semelhante malvadez!”


Pois é … é mesmo, muita imprudência da sua parte.
Escreve o que escreve! Diz o que diz!
E ainda pergunta … quem é a fonte mais próxima do processo?

De uma coisa pode ter a certeza, e esta é uma fonte muito próxima do processo que lhe diz!
Quanto ao pedido que o senhor fez para transmitirem ao senhor Primeiro-ministro?
Lembra-se? … Foi atendido!

O PS Mangualde, pela pessoa do seu presidente João Azevedo, levou o recado às mais altas instâncias e estão a tratar do problema que o senhor e o executivo de que faz parte, deveria ter resolvido faz muito tempo.

Câmara Municipal de Mangualde de costas voltadas

Já faz muito tempo que se ouvia de “ boca calada”, que o executivo na câmara Municipal de Mangualde, andava de costas voltadas.
Segundo fontes próximas do Terreiro, as constantes falsas declarações, erros programáticos e declarações contraditórias à imprensa por parte de alguns elementos da equipa que lidera a autarquia, teria sido a gota de água que fez transbordar o copo.
O Vice-Presidente, António Silva, terá mesmo dado um murro na mesa e disse "basta!".
Para breve, estará uma remodelação estratégica neste executivo, inclusive algumas pastas na Vereação Social-democrata vão mudar de mãos. Aguarda-se portanto Ano Novo, remodelações novas, no executivo que gere os destinos de Mangualde, na Câmara Municipal.

28 dezembro 2006

Câmara nega turbulência na fábrica da Citroën

Câmara de Mangualde considera "abusiva" a extrapolação sobre o impacto negativo que a demissão do director-geral da fábrica espanhola, em Vigo, da PSA Peugeot Citroën, pode ter sobre a unidade de Mangualde. Nomeadamente se parte da produção da unidade galega for deslocalizada para França.
"Uma coisa não tem nada a ver com a outra. É abusivo fazer-se essa associação", reage Agnelo Figueiredo, vereador camarário.
O autarca falava no final de uma reunião do executivo, realizada ontem à tarde, onde a Oposição socialista questionou a maioria PSD sobre o processo de negociação com os proprietários dos terrenos necessários à expansão da fábrica de Mangualde. Tudo porque os eleitos do PS entendem que é preciso impor celeridade nos contactos que têm vindo a ser desenvolvidos com a mediação da autarquia.
"Está tudo a correr muito lentamente. A Câmara só ainda falou com dois particulares donos de parcelas junto à Citroën. Por este andar não se chega a lado nenhum. Em nossa opinião, a autarquia devia avançar imediatamente para a expropriação, invocando o princípio da utilidade pública", exige João Azevedo, vereador socialista e ex-candidato à presidência da Câmara.
"A Oposição não sabe do que fala. Se soubesse, veria que não temos capacidade jurídica e legal para arcar com o processo expropriativo. Essa é uma competência do Governo. O que temos feito é mediar as negociações com os quatro proprietários de terrenos necessários à expansão da fábrica. Já falamos com dois deles e temos reuniões marcadas com os restantes, esta semana e na próxima. O ritmo decorre dentro da normalidade", explica Agnelo Figueiredo.
A fábrica da Citroën de Mangualde é uma unidade satélite de Vigo, que dá emprego a cerca de 1300 pessoas e produz por ano mais de 50 mil automóveis, entre Citroën Berlingo e Peugeot Partner.
Nos últimos anos a administração tem desenvolvido esforços para ampliar a área produtivo em mais 80 mil metros quadrados. Um processo que tem esbarrado com o facto de os terrenos estarem na posse de particulares, que pedem muito dinheiro para os vender à empresa fabril de Mangualde.

In: Jornal de Noticias

26 dezembro 2006

Director da PSA Peugeot Citroën em Vigo demite-se

O director-geral da fábrica da PSA Peugeot Citroën em Vigo, Espanha, Javier Riera, apresentou a sua demissão, apanhando de surpresa a restante equipa da direcção da fábrica galega, que se reuniu de urgência no fim-de-semana para analisar o futuro daquela unidade.

O director-geral da fábrica da PSA Peugeot Citroën em Vigo, Espanha, Javier Riera, apresentou a sua demissão, apanhando de surpresa a restante equipa da direcção da fábrica galega, que se reuniu de urgência no fim-de-semana para analisar o futuro daquela unidade.
A fábrica do grupo francês em Vigo tem na PSA de Mangualde uma unidade satélite. Javier Riera abandonará a liderança da PSA Peugeot Citroën de Vigo em Janeiro e garantiu que a sua decisão é definitiva. O jornal "La Voz de Galicia" escreve que na origem da decisão poderão ter estado divergências com a estratégia de Paris, mas também cansaço pessoal.
Em Vigo teme-se a deslocalização da produção para França. Por outro lado, a saída de Javier Riera poderá estar relacionada com a mudança na presidência do grupo, já que no início do próximo ano Jean Martin Folz cederá o seu lugar a Christian Streiff.
A fábrica da PSA Peugeot Citroën em Vigo produziu este ano 456 mil veículos, mais 7% que no ano passado. Foi nesta unidade que foi feito o lançamento mundial do C-4 Picasso, que em Março do próximo ano ganhará uma versão de cinco portas.
Já Mangualde, com cerca de 1.200 trabalhadores, tem uma produção anual superior a 50 mil automóveis, entre Citroën Berlingo e Peugeot Partner.

Jornal de Negócios

23 dezembro 2006

Isabel Silvestre apresenta hoje em São Pedro do Sul “Cantar Além”





Este projecto tem a sua primeira apresentação hoje, Sábado, dia 23 de Dezembro de 2006,em São Pedro do Sul, na Igreja de São Francisco (Anexa aos Paços do Concelho), pelas 21:30 horas.

Mais um novo projecto discográfico, encimado por ISABEL SILVESTRE, uma das mais representativas intérpretes de suprema qualidade, associadas à música tradicional portuguesa.
Trata-se de um registo fonográfico que nos transporta para as vivências musicais do povo português, relacionadas com o canto religioso. Embora alguns dos cânticos fossem, normalmente, interpretados fora dos locais de culto, podemos integrá-los neste trabalho, porque a verdadeira religiosidade não se limita aos espaços instituídos: "Quando o povo canta, ora duas vezes".

ISABEL SILVESTRE

É natural de Manhouce, concelho de S. Pedro do Sul, distrito de Viseu. Professora. Foi solista do Grupo de Cantares e Trajes de Manhouce. Exerceu o cargo de Presidente da Junta de Freguesia de Manhouce e continua a interessar-se pelas coisas da sua terra.
É autora de dois livros (ambos esgotados) – "Memórias de um Povo" e "Cancioneiro Popular de Manhouce". Recentemente, lançou "Doçuras", um livro de culinária, de que também é autora.
Sendo a voz uma dádiva dos deuses, o seu canto brota das profundezas e sobe até aos céus ("Muito lindo é o Céu…"). Sobre ela se escreveu: "Da magia do coral se eleva, como uma branca auréola musical, a voz puríssima de Isabel Silvestre em que se ouve o mergulhar das águas maternas da origem"(Natália Correia, 1990, capa do 4º LP do Grupo de Cantares e Trajes de Manhouce); "Estranha e poderosa... voz com a grandeza das catedrais (in "Comércio do Porto", 1990, a quando da sua participação em espectáculo, no Coliseu do Porto, com Rão Kyao).
Conta múltiplas actuações, não só no país, mas em vários continentes. Vem participando em diversas gravações, a solo ou em grupo. Rui Reininho, António Chainho, Pedro Caldeira Cabral, Rão Kyao, Vitorino, João Gil e outros, têm-na convidado para gravações ou espectáculos nos mais prestigiados espaços culturais do Continente e Ilhas, tendo-se o seu nome tornado mediático. No primeiro CD a solo, A Portuguesa, dá voz a originais de José Afonso, José Mário Branco, António Variações e Rui Veloso. Todavia, no CD Eu, interpreta apenas música popular portuguesa, afastando-se das suas interpretações tradicionais. Participou no CD Bom Jesus - Alegria dos Homens, produzido a partir da Madeira, com músicos de elevado gabarito, no âmbito da música popular religiosa.
Esteve em Timor, onde, a convite das Autoridades Militares Portuguesas, e acompanhada dos seus músicos habituais, obteve êxitos emocionantes. Participou na gravação do CD Uma Escola para Timor Loro Sae, juntamente com Vitorino, Manuel Freire, Pedro Barroso e Rui Moura. Actuou em Macau (por iniciativa da "Escola Portuguesa de Macau") e nas Filipinas (a convite da Embaixada Portuguesa).

Tem vindo a desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento de um projecto assente na música popular religiosa, com actuações diversas em vários pontos do país, bem como na pesquisa deste importante património cultural.
É presença frequente e marcante, em programas de diferentes canais televisivos. Foi agraciada pelo Ex.mo Senhor Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, com a "Ordem do Infante - Comenda", em 10 de Junho de 2005. Foi a mandatária distrital, em Viseu, da candidatura do Senhor Professor Cavaco Silva à Presidência da República, entretanto eleito.

Este projecto tem a sua primeira apresentação hoje, Sábado, dia 23 de Dezembro de 2006,em São Pedro do Sul, na Igreja de São Francisco (Anexa aos Paços do Concelho), pelas 21:30 horas.

18 dezembro 2006

Nem me tinha preocupado! …Fiquei preocupado.

Se eu soubesse que o boato vinha daí, nem me tinha preocupado!"
Agnelo Figueiredo 15.12.06

" ...Resolvi pedir a constituição dos órgãos sociais da Malhacila após a minha saída e deram-me este documento."
Agnelo Figueiredo 15.12.06
O referido documento especifica a composição dos órgãos sociais para o triénio 2002 / 2004, fazendo referência, já, a um Fiscal Único.
…Fiquei preocupado. Eu sabia que tinha abandonado aquelas funções durante o ano de 2003. Mas… na Conservatória… será que…
publicado por azurara

Para quem não se preocupava, demonstrou um certo nervoso miudinho “… Fiquei preocupado.”
Para quem diz que “… não é desonroso ter feito parte dos órgãos sociais da Malhacila.
Fica preocupado porquê?
Eu sei que mais não lhe é exigível e que é possível que sejam muitos “poleiros” juntos.

"...em ocasiões anteriores, até já o levou a ameaçar a minha integridade física?"
publicado por azurara


Já lhe disse várias vezes que nunca o ameacei nem nunca o farei, esteja descansado Homem de Deus.
Mais …esse sindroma de “sensação de perseguição” tem um nome, acredite que existe um remédio eficaz!

E por aqui dou por terminada esta novela “Agneliana”, Porque:
Aquele pensa que sabe muito, mas não sabe de nada, e a sua ignorância é tanta que nem sequer está em condições de saber aquilo que lhe falta

Fénelon , François

16 dezembro 2006

Acedi ao pedido … só para comprovar que o “Terreiro” não está a mentir!

A pedido do Vereador Agnelo Figueiredo, no seu blog Pensar Mangualde, de 15 de Dezembro de 2006, junto a documentação dos dois últimos contratos de sociedade e designação de membros de órgãos sociais.

Legalmente, segundo estes documentos oficiais, o Sr. António Agnelo Esteves Figueiredo, foi Presidente do Conselho Fiscal da Firma Malhacila – Fábrica de Malhas S.A. até ao dia 30. 03. 2005.

Espero ter dissipado todas as dúvidas.

15 dezembro 2006

Cem ... Comentários!

Fui hoje alertado por amigo para um boato que estará a ser lançado no sentido de inluírem o meu nome como o principal causador dos boatos actuais …

É FALSO!

12 dezembro 2006

Malhacila fechou, de quem é a responsabilidade?

Forma de obrigar

A sociedade obriga-se pela assinatura de dois administradores.

Estrutura da administração: é feita por um conselho de Administração composto por três membros eleitos em assembleia-geral.

O presidente será designado pela Assembleia Geral que eleger o Conselho de Administração e terá voto de qualidade. COMPETÊNCIA: compete ao conselho de administração representar plenamente a sociedade em juízo e fora dele, cabendo-lhes os mais amplos poderes de gestão, excluindo os de adquirir, alienar ou de qualquer forma onerar participações sociais ou bens imóveis e criar ou desmantelar formas locais de representação sem prévias autorizações tomadas em Assembleia Geral.

O Conselho de Administração poderá delegar num dos seus membros parte das suas competências, assim como constituir procurador(s) da sociedade, fixando em cada caso os poderes que entenda delegar ou conferir.

Estrutura da fiscalização: a fiscalização das operações da sociedade é conferida ao Conselho Fiscal composto por três membros efectivos e um suplente.

Alguns apontamentos da imprensa sobre o fecho da Malhacila

Tribunal impede saídade bens da Malhacila
O tribunal de Trabalho de Viseu aceitou a providência cautelar interposta pelos trabalhadores da Malhacila, decretando o arresto de todos os bens da empresa.
A medida, impede na prática a retirada de qualquer material do interior das instalações, por parte da administração.
A apreensão do património e dos bens da Malhacila servirá de garantia para o pagamento de subsídios, ordenados e indemnizações em atraso que os trabalhadores têm direito.

Protesto contra retirada de bens da Malhacila
Em declarações à Agência Lusa, Joaquim Santos admitiu que saíram da empresa três caixas de camisolas da marca Concreto, no valor de 1800 euros mas garantiu que "tudo está a ser feito legalmente".
"Em Julho de 2004 criámos a Shanara exclusivamente para comercializar malhas, que comprava à Malhacila", explicou o administrador. "Os trabalhadores estão a ser mal aconselhados pela USV", acrescentou.

Malhacila fecha as portas e lança 105 operários na rua
Joaquim Santos reconheceu que os problemas laborais se desenharam em 2003 , quando o mercado internacional, sobretudo europeu, começou a recuar. "Ficámos com o nicho interno. Demasiado pequeno para aguentarmos a empresa", explicou. As dívidas estão calculadas em um milhão e meio de euros.

Jornal de Noticias

Contra o roubo nas Malhacila
O PCP declara a sua solidariedade para com os trabalhadores da Malhacila e responsabiliza pelas «graves consequências deste roubo» o Governo, o Governo Civil do Distrito de Viseu, a Segurança Social, o IDICT e a Câmara Municipal.

Jornal Avante

09 dezembro 2006

Associação Cultural, Recreativa e Social da Cunha Alta comemora quarto aniversário

A Associação Cultural e Recreativa e Social da Cunha Alta (ACRS) está a comemorar o seu quarto aniversário durante este mês. Constituída a 29 de Novembro de 2002, esta organização tem como função e objectivo promover a cultura, dinamizar eventos nas várias áreas de carácter recreativo e social.
Em declarações ao nosso Jornal o presidente da ACRS, Fernando Cabral, manifestou preocupação pela falta de apoio nestas áreas pelas entidades que, devido à sua função, deviam estar mais atentas ao associativismo, pois no actual contexto praticamente todas as actividades são realizadas somente pelas boas vontades existentes nas pessoas que estão na liderança das associações, bem como da população em geral.
A propósito deste aniversário, o presidente da Associação destacou as comemorações oficiais do centenário do pintor José Maria de Almeida, filho da terra, da qual fez parte um encontro de pintura ao ar livre, entre outras iniciativas. Ainda este mês foi lançado o site da Associação (www.acrscunhaalta.pt) e aprovado o projecto de arquitectura da futura sede.
No próximo ano, o alvo desta jovem associação passa por iniciar a construção da sede e por continuar a ter uma intervenção de qualidade a nível cultural e social na sua freguesia.

Diário Regional 7 de Dezembro 2006

08 dezembro 2006

Câmara ajuda Citroën a obter terrenos

A Câmara Municipal de Mangualde (CMM) está a contactar, um a um, os oito proprietários de terrenos confinantes com a fábrica da Citroën no sentido de os sensibilizar para a venda, "a preços razoáveis", das parcelas necessárias à expansão da empresa. Se as negociações amigáveis falharem, a autarquia dirá ao Governo que avance com a expropriação litigiosa invocando o princípio do interesse público.
"Estamos a fazer o trabalho de casa resultante da reunião que mantivemos, na última terça-feira, com representantes da Citroën, do Governo e da Agência Portuguesa para o Investimento (API). Hoje mesmo reunimos com um dos proprietários nesse sentido. Se não conseguirmos sensibilizá-los, o Governo terá de chamar a si o processo de expropriação, uma vez que o Município não tem condições financeiras para assumir tal responsabilidade", avisou o autarca António Soares Marques.
Na próxima semana, tal como ficou acordado na reunião tripartida, Soares Marques terá novo encontro com a API para lhe dar conta dos resultados obtidos. A Citroën precisa de 80 mil m2 de terreno com vocação industrial para se expandir.


JN 8 Novembro 2006

05 dezembro 2006

PS Mangualde

NOTA À COMUNICAÇÃO SOCIAL

Os Vereadores do Partido Socialista na Câmara Municipal de Mangualde congratulam-se com a materialização de uma via de trabalho tendente à resolução do problema criado em torno da Unidade de Mangualde do GRUPO PSA – PEUGEOT CITROEN.
Afirmamos desde a primeira hora que estávamos disponíveis para sermos parte na solução e não do problema.
Deste modo agimos e fizemos chegar ao Governo as nossas preocupações solicitando a marcação de uma reunião, com carácter de urgência, para a resolução do problema.
A referida reunião, decorreu ontem à tarde, em Lisboa, com a presença do Senhor Secretário de Estado da Indústria e Inovação, Prof. Dr. Castro Guerra, do Presidente da Agência Portuguesa para o Investimento (API), Dr. Basílio Horta, do Senhor Governador Civil de Viseu, Dr. Acácio Pinto, do Director Regional de Economia do Centro, Eng. Francisco Pegado, do Senhor Eng. Paulino Alonzo e do Senhor Dr. José Leitão da Administração da Citroen-Mangualde, e do Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Dr. António Soares Marques e ainda de elementos do gabinete do Senhor Primeiro Ministro na área da Economia.
Os Vereadores do Partido Socialista tomam nota da resposta rápida e eficaz que o Governo deu ao seu pedido, demonstrando capacidade de liderança e de decisão abrindo assim caminho à resolução deste problema que se arrastava ao longo dos últimos 5 anos sem que ninguém soubesse.
Graças à rápida intervenção dos senhores deputados do Partido Socialista na Assembleia da República, Dr. José Junqueiro e Dr. Miguel Ginestal, foi possível criar uma plataforma de entendimento em defesa da viabilidade da Unidade de Mangualde do GRUPO PSA – PEUGEOT CITROEN, por forma a remover os obstáculos que dificultavam o plano de desenvolvimento da referida empresa.
Os Vereadores do Partido Socialista, delinearam uma estratégia, agiram e fizeram a sua parte.

Cabe agora ao Senhor Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, assumir as suas responsabilidades e de uma vez por todas cumprir as suas obrigações, respeitando as sugestões dadas pela Agência Portuguesa para o Investimento (API) e pelo Governo.
Desta forma reiteramos a nossa total disponibilidade para busca de soluções que tenham por fim último a defesa dos interesses do Concelho de Mangualde e de todos os Mangualdenses.

Mangualde, 5 de Dezembro de 2006

Os Vereadores do Partido Socialista

João Azevedo
Luís Coimbra
Palmira Vaz

AnimaSenior promoveu Natal ecológico

Realizou-se no passado domingo, dia 3 de Dezembro, pelas 15h00, no Pavilhão Multiusos Municipal a última actividade do ano do projecto AnimaSenior da Câmara Municipal de Vouzela.
Num verdadeiro espírito natalício e de ecologia, o “Natal Ecológico” pretendeu sensibilizar os mais velhos para a importância de reciclar o lixo. Para isso, e durante toda a tarde, os seniores construíram presépios utilizando materiais recicláveis, como por exemplo papel, embalagens, plástico, garrafas, entre outros.
Os resultados foram surpreendentes e revelaram grande empenho por parte dos participantes.
Na actividade estiveram presentes cerca de duas centenas de seniores de todas as freguesias à excepção de Fataunços.
Foi mais uma tarde de convívio e de aprendizagem e que encerrou o programa de 2006. Para 2007 a autarquia está já a pensar em novas actividades, sendo certa a continuidade do projecto que este ano registou a presença de mais de 3000 seniores em todas as actividades.

Natal solidário no posto de turismo de Vouzela

O Posto de Turismo da Câmara Municipal de Vouzela, em colaboração com a ASSOL – Associação de Solidariedade Social de Lafões, tem patente nas suas instalações uma exposição de trabalhos feitos pelos utentes daquela instituição.
Durante todo o mês de Dezembro e até ao Dia de Reis estarão expostos arranjos florais, velas, peças de decoração e agendas. O valor dos artigos vendidos reverterá para a ASSOL, sendo por isso, uma boa oportunidade para ao comprar as prendas de Natal estar a ser solidário e ajudar quem mais precisa.

04 dezembro 2006

Resolução da situação dos 105 alunos do curso de Turismo Hotelaria e Termalismo do ISCE Mangualde

Os deputados do PS, José Junqueiro e Miguel Ginestal, reuniram hoje com o Ministro da Ciência e Ensino Superior para analisar a situação decorrente do não reconhecimento legal do curso de Turismo Hotelaria e Termalismo do ISCE.
Foi transmitido aos Deputados a firme vontade do Governo em encontrar, no curto prazo, uma solução juridicamente sustentada, no quadro do novo tratado de Bolonha, que venha salvaguardar os interesses de todos os que fizeram, ou ainda estão a fazer, a sua formação superior no curso de Turismo Hotelaria e Termalismo do ISCE.
José Junqueiro e Miguel Ginestal quiseram «manifestar publicamente o empenho dedicado à resolução de mais este problema, por parte do Dr. João Azevedo, Vereador do PS na Câmara Municipal de Mangualde».

01 dezembro 2006

Escola Secundária Felismina Alcântara - Mangualde vence XVI Sessão do Parlamento Europeu de Jovens

Com uma moção subordinada ao tema da energia, a Escola Secundária Felismina Alcântara, vence a Sessão de Selecção Nacional do Parlamento Europeu de Jovens e conquista...


o direito de representar Portugal na sessão internacional que irá decorrer em Potsdam na Alemanha, no próximo mês de Março. O PEJ - Parlamento Europeu dos Jovens, tem por objectivo promover a dimensão europeia da educação, através da dinamização de várias iniciativas, entre as quais se contam as sessões nacionais e internacionais nas quais os jovens simulam o trabalho em parlamento, apresentando, discutindo e votando moções sobre temas pertinentes da actualidade. Todos os trabalhos decorrem em francês e inglês.
A equipa constituída pelos alunos, Ana Rita Alves, Beatriz Carvalho, Diogo Figueira, Gonçalo Guerra, Inês Coelho, João Abrantes, Marco Santos e Susete Martins, acompanhados pelas Professoras Teresa Beja e Esmeralda Martins, participou no Funchal entre 15 e 19 de Novembro, na sessão que visava apurar a escola que representará o país na sessão internacional. Estiveram presentes 8 escolas – 6 do continente e 2 da Madeira – e o trabalho desenvolvido implicou grande disponibilidade da equipa, que preparou uma moção sobre o desafio energético, para dar resposta à seguinte questão: “Instabilidade no Médio Oriente, procura crescente da China e políticas russas: como pode a União Europeia conseguir atingir melhor a segurança energética?”.
O tema revelou-se deveras aliciante e após um árduo trabalho de pesquisa de informação, a moção foi construída defendendo 3 ideias fundamentais: a aposta no desenvolvimento das energias renováveis, a eficiência energética (para a qual todos temos obrigação de contribuir) e a cooperação entre os Estados Membros na definição de uma política comum neste sector. Para além deste tema, os alunos tiveram igualmente que se preparar para os temas de todas as outras escolas, que visavam assuntos diversos, tais como, Direitos das Minorias, Globalização, Crescimento Económico vs Desenvolvimento sustentável, Papel da Igreja na Europa de hoje, Desemprego Juvenil, Proteccionismo Cultural e Papel dos Currículos Educativos na sociedade multicultural actual.
Todos os temas foram apresentados, discutidos e votados nas assembleias gerais que decorreram no sábado e no domingo. Para além dos trabalhos em assembleia, as sessões incluem ainda o Euroconcerto, espectáculo onde cada delegação tem de actuar, contribuindo com um momento de música, teatro ou dança e a Aldeia Portuguesa onde são divulgados os aspectos culturais (gastronomia, cantares, artesanato) de cada delegação. A equipa espera agora conseguir reunir o apoio financeiro para poder deslocar-se à Alemanha e participar na sessão internacional.

Noticias de Viseu 30/Nov/2006

No Natal ofereça o artesanato da sua terra ...

Câmara Municipal de Sátão, com o intuito de dar oportunidade aos artesãos do concelho de mostrarem as suas peças, apresenta uma mostra de artesanato através da exposição: “No Natal ofereça o artesanato da sua Terra…”. Os nossos artesãos fazem-se representar por uma diversidade de trabalhos e produtos tais como: cestaria, trabalhos em pedra e madeira, bordados, arranjos natalícios e compotas caseiras. Esta exposição terá lugar na Biblioteca Municipal de Sátão durante o mês de Dezembro, de terça a sexta-feira, das 9h às 19h e aos sábados, das 14h às 19h.
Visite esta mostra de produtos artesanais e aproveite para comprar as suas prendas de Natal.

Isabel Silvestre lança livro de doçaria regional

“Doçuras” é o título do livro que a cantora Isabel Silvestre vai lançar no próximo Sábado, dia 2 de Dezembro, pelas 18h30, no Condado de Beirós, em Serrazes - S. Pedro do Sul.
Trata-se de uma obra que reúne receitas de doces regionais de Lafões, confeccionados segundo saberes ancestrais que a tradição oral perpetrou até hoje. O livro será apresentado por Manuel Luís Gocha durante uma cerimónia festiva que contará com momentos de degustação das iguarias descritas na obra.
A ocasião servirá também para Isabel Silvestre apresentar e cantar algumas das letras do seu novo trabalho: um disco com temas religiosos realizado em parceria com Alexandrino Matos.
Isabel Silvestre é autora de vários livros, mas foi através da sua longa e rica carreira musical que se notabilizou no país e no estrangeiro. Comendadora da Ordem do Infante D. Henrique, condecoração que recebeu do Presidente da República, Jorge Sampaio, em Junho de 2005, ganhou também o prémio de Música Étnica, atribuído pela Fundação Amália Rodrigues em Outubro do mesmo ano.

Associação Nacional de Municípios Portugueses celebra 30 Anos de Poder Local

A Câmara Municipal de Vouzela vai associar-se à comemoração dos 30 Anos de Poder Local Democrático promovida pela Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) e que vai decorrer já no mês de Dezembro.
Trata-se de uma iniciativa que tem como principal objectivo evidenciar o papel das autarquias, durante os últimos 30 anos, na melhoria das condições de vida das populações e na promoção do desenvolvimento local.
O Município de Vouzela vai associar-se à iniciativa com um programa local a realizar nos próximos dias 13, 14 e 15 de Dezembro. Assim, no dia 13 e durante todo o dia, decorrerá a acção “Serviços Abertos”, na qual os munícipes terão a oportunidade de conhecer o funcionamento interno dos serviços da autarquia. Para isso poderão inscrever-se através do e-mail gab.imprensa@cm-vouzela.pt ou pelo telefone 232740740 referindo o horário e o serviço que pretendem conhecer.
No dia 14 de Dezembro, pelas 11h00, no edifício dos Paços do Concelho, irá realizar-se uma conferência de imprensa sobre os progressos do Concelho obtidos em resultado do trabalho autárquico.
A última actividade será uma sessão extraordinária da reunião de câmara no dia 15 de Dezembro, pelas 11h30, onde os alunos da Escola Profissional e Secundária de Vouzela farão perguntas aos eleitos sobre a autarquia e o seu funcionamento.

29 novembro 2006

NOTA DE IMPRENSA – Juventude Socialista Mangualde

Há já algum tempo se ouviam rumores preocupantes e como diz o ditado popular, “onde há fumo há fogo”. Assim, nos últimos dias, as notícias veiculadas na opinião pública e agora nos Órgãos de Comunicação Social deixaram os mangualdenses e os trabalhadores da Citroën com o coração nas mãos.
Títulos em destaque que podem vir a confirmar o ditado: no Jornal de Negócios – “PSA DE MANGUALDE AVISA CÂMARA PARA CONSEQUÊNCIAS DE FALTA DE TERRENO”; no Jornal de Notícias – “CITROËN CRITICA CÂMARA PELA FALTA DE ÁREA”…
A Juventude Socialista lamenta profundamente toda esta situação, quer pelos trabalhadores, quer pelo desenvolvimento do nosso concelho.
Se acontecer o pior e, “ longe vá o agoiro”, Mangualde estará em risco de mais uma catástrofe económica.
A Juventude Socialista, teme que a carta enviada pela Direcção da Peugeot Citroën Automóveis Portugal, SA de Mangualde, a Dr.ª Sara Vermelho, Vereadora da Autarquia, e agora vinda a público, venha a ser o prenúncio do fim desta unidade de produção em Mangualde. Depreende-se do seu conteúdo a reacção surpresa, no pior sentido, da Direcção da PSA, questionando-se certamente, se seria a confirmação da já conhecida má gestão daquele Município, liderado por Dr. António Soares Marques, dado os assuntos em questão versarem desde o ano de 2001.
Em causa está a falta de resposta à resolução por parte daquele edil às necessidades de ampliação/expansão da empresa para aumento das suas instalações e as “demarches” necessárias para aquisição dos terrenos envolventes.
“O Centro de Produção de Mangualde deixará irremediavelmente de ser considerado no Plano de Desenvolvimento Estratégico do Grupo PSA, em França, com todas as consequências negativas resultantes para a evolução económico-social de toda a região” - esta foi a missiva deixada a Dr. António Soares Marques e caso isso não se venha a verificar a curto prazo, a “ameaça” foi deixada para ser lida nas entrelinhas.
Mais, Dr. António Soares Marques, líder da autarquia, é acusado de “dar o dito por não dito”, de ter mentido, declarando publicamente numa Rádio e afirmando em sede de reunião de Câmara (da qual se pode consultar a acta), que as palavras proferidas pelo Grupo PSA não correspondiam à realidade! Ou seja, aquele Grupo nunca fez chegar à CMM qualquer pedido oficial de alteração ao PDM, naquela área, tendente à ampliação/expansão das suas instalações.
A Juventude Socialista, lamenta que o líder máximo do município consiga ter atitudes pouco dignas e sérias em questões de primordial interesse público. Mais uma vez a inércia, a apatia, a inacção e a confusão da gerência de poderes instalada naquela Câmara, prova que nada se fez e que nada se faz para suster e implementar o desenvolvimento do nosso concelho.
A Juventude Socialista apela ao bom senso das partes envolvidas e espera sinceramente que, este executivo da C.M.M. se deixe de demagogias e que tudo faça dentro das normas da legalidade, para não deixar sair um dos principais agentes económicos da nossa parca economia local.

A nós resta-nos dizer: - NÃO, a uma morte anunciada.

A Juventude Socialista

Comunicado

A Federação Distrital de Viseu e os Deputados do PS, José Junqueiro e Miguel Ginestal, no dia 28, segunda-feira, acompanharam em Mangualde a conferência de imprensa promovida pelos Vereadores Socialistas, João Azevedo e Palmira Vaz e Luis Coimbra.
A matéria relacionava-se com a impossibilidade de expansão da Fábrica da Citroen por incapacidade da Câmara Municipal em habilitar os terrenos adjacentes para fins industriais, situação que se arrasta há cinco anos, pondo em causa o futuro da empresa, os 1400 postos de trabalhos e os que se pretendem criar.
Os Deputados do PS, de imediato, enviaram ao Governo a documentação existente e o Sr. Secretário de Estado da Indústria e Energia promoveu para a próxima segunda-feira uma reunião, em Lisboa, com a API, PSA, Câmara de Mangualde e Governo Civil de Viseu.
Neste contexto, com a intervenção do Governo, a Federação Distrital do PS e os Deputados deixam ao concelho de Mangualde uma palavra de Confiança e ao Dr. João Azevedo testemunham o reconhecimento pela acção pronta e decisiva, alertando para o problema e contribuindo para a sua solução

O Presidente da Federação
José Junqueiro

27 novembro 2006

Conferência de IMPRENSA

Presidente da CÂMARA MUNICIPAL DE MANGUALDE gera conflito institucional que provoca reacção de ultimato por parte da administração da PEUGEOT CITROËN AUTOMÓVEIS PORTUGAL, S.A. – MANGUALDE.
Tomada de posição dos Vereadores do Partido Socialista com a verdade dos factos e as PROVAS DOCUMENTAIS.
Apresentação de uma ALTERNATIVA TÉCNICA, para a resolução do problema.

DIA: 27 de Novembro de 2006 (Segunda - Feira)

HORA: 16:30 Horas

LOCAL: Hotel Senhora do Castelo em Mangualde

PRESENÇAS:
Deputados do P.S., eleitos no circulo eleitoral de Viseu
Vereadores da C.M. de Mangualde
Trabalhadores da PSA PEUGEOT CITROËN Mangualde

24 novembro 2006

Em Carta endereçada a Vereadora Sara Vermelho, Peugeot Citroen desmente Soares Marques Presidente da Câmara de Mangualde

Carta enviada em 21 de Novembro de 2006, pela Peugeot Citroen Automóveis Portugal, S.A. à Exma. Senhora Dra. Sara Coelho de Sousa Vermelho, Vereadora da Câmara Municipal de Mangualde.

Assunto: Necessidades de espaço para a evolução das instalações do Grupo PSA. em Mangualde

Exma. Senhora,

Acusamos a recepção da carta de V.Exa., de 14/11/06, cujo conteúdo surpreendeu a Direcção da Peugeot Citroen Automóveis Portugal, SA, pois nela solicitam-nos esclarecimentos sobre as necessidades de terrenos para expansão das nossas instalações, das quais, somente tomaram conhecimento pela comunicação social.

Relembro V. Exa. que, na sequência de vários encontros mantidos com o Sr Presidente da Câmara, este assunto foi referido, nomeadamente:

- Em Abril 2001, numa reunião havida na Câmara, entre a Direcção desta empresa e o Sr. Presidente da Câmara de Mangualde, onde foi informado oficialmente, e posteriormente confirmado através do envio de uma carta, que a previsão das necessidades de espaço para evolução necessária da nossa Fábrica era num total de 80.000 m2, dividido em 20.000 m2 a Poente e 60.000 m2 a Nascente, solicitando uma evolução do PDM que facilitasse a disponibilidade dos terrenos.
Recordamo-vos que o referido documento e planos anexos tem o registo de entrada na Câmara - n005629, de 14 de Maio de2001 . Temos cópia à sua disposição se o vosso original foi extraviado.

- Em 13 de Maio de 2004, durante a visita do Sr. Ministro da Economia à nossa fábrica, na época Sr. Carlos Tavares, foram de novo indicadas como prementes, as necessidades de espaço assim como de água industrial, em presença do Sr. Presidente da Câmara de Mangualde.

A Direcção estranha e lamenta profundamente a atitude do Sr Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, quando faz declarações públicas numa emissora de rádio, afirmando que não tem conhecimento de nenhuma solicitação oficial da parte da Peugeot Citroen.

Voltamos a solicitar que seja revista a situação actual do PDM, com a transformação das zonas circundantes da fábrica de classificação Urbana pa ra Industrial, assim como as medidas de acompanhamento necessárias.

A Direcção da Peugeot Citroen AutomóveIs Portugal S.A, informa que de não poder apresentar à PSA em Paris uma possibilidade, concreta e certa, durante os próximos meses, o Centro de Produção de Mangualde deixará irremediavelmente de ser considerado no Plano de Desenvolvimento Estratégico do Grupo PSA, com todas as consequências negativas resultantes para a evolução económico-social de toda a região.

Com os melhores cumprimentos,

O Secretariado da Direcção

Soares Marques disse em reunião de Câmara que formalmente nunca chegou qualquer pedido da necessidade de espaço por parte da citroen em Mangualde

Nos Paços do Concelho e Sala de Sessões, reuniu a Câmara Municipal de Mangualde, em 15 de Novembro, sob a presidência do Senhor Presidente da Câmara, Dr. António Soares Marques, encontrando-se presentes o Senhor Vice-Presidente da Câmara, Dr. António Manuel Pais Silva e os Vereadores Senhores, Dr. João Nuno Ferreira Gonçalves de Azevedo, Dr. Luís Manuel Coimbra Pereira, Dr.ª Sara Isabel Ferreira Coelho de Sousa Vermelho e Eng.º António Agnelo Almeida Esteves de Figueiredo.
O Senhor Vereador Eng.º Agnelo Figueiredo pediu a palavra para referir que, através de algumas notícias que têm surgido na comunicação social, designadamente na impressa, verifica que parece existir algum desacerto nas relações entre a Câmara Municipal de Mangualde e o Grupo P.S.A. - Pegeout Citroën de Mangualde. Nesse âmbito, solicitou ao Senhor Presidente da Câmara para esclarecer este assunto.
Em resposta, o Senhor Presidente da Câmara disse que têm surgido nos jornais algumas declarações do Grupo P.S.A. - Pegeout Citroën que não correspondem à realidade, ou seja, nunca chegou à Câmara Municipal qualquer pedido de alteração ao PDM tendente à ampliação/expansão das instalações do Grupo.
A este propósito disse ainda que, há cerca de dois anos, o então Senhor Ministro Eng.º António Tavares durante uma visita às instalações daquela empresa este assunto foi abordado, sendo que na altura o Senhor Ministro referiu que, tendo em conta a importância da empresa, facilmente seriam ultrapassadas as formalidades para viabilizar esta questão da alteração ao PDM de Mangualde.
Um indício de que a Câmara está empenhada em cooperar com a Citroën é o facto de que nessa mesma altura, numa reunião havida na Câmara Municipal, falou-se e equacionou-se a possibilidade de lhe ser cedido o troço existente entre a E.N. 16 e a E.N. 234. Contudo, formalmente, essa pretensão nunca chegou a esta Câmara Municipal. Aliás, aquando do seu último alargamento a Citroën ocupou terrenos que no P.D.M. não eram classificados como industriais mas sim urbanos e a Câmara fechou os olhos.
Mas ainda no sábado passado, no jornal “O Público” o responsável pela Citroën disse que não estava em causa o fecho da fábrica.
Por fim, referiu mais uma vez que formalmente nunca chegou qualquer pedido a esta Câmara Municipal

20 novembro 2006

Circuito Municipal das Escolas de Natação

A Câmara Municipal de Mangualde foi palco da assinatura de um protocolo entre 11 Municípios e 5 Colectividades do Distrito de Viseu. O Circuito Municipal das Escolas de Natação tem vindo a afirmar-se, (no panorama local, regional, nacional), como um modelo de socialização que propícia uma prática desportiva de qualidade. Este projecto materializa-se em actividades de Animação Sócio- Desportiva de âmbito inter-municipal, que envolve a participação de cerca de 400 atletas.

O projecto foi criado no ano de 2004, através de um esforço conjunto encetado pela Câmara Municipal de Mangualde e pelas Câmaras Municipais de Nelas, Oliveira de Frades, Vila Nova de Paiva e Vouzela pari passo com quatro colectividades: a Associação de Educação Física e Desportiva de Tondela, a Associação Recreativa e Cultural de Alvarelhos, o Palácio dos Desportos e o CAF.
Os objectivos subjacentes ao projecto são a formação dos jovens, a ocupação dos seus tempos livres e o desenvolvimento desportivo e social.
No momento actual este projecto envolve onze Municípios e cinco colectividades: as Câmaras Municipais de Mangualde, Aguiar da Beira, Nelas, Vouzela, Vila Nova de Paiva, Castro Daire, Sátão, Penalva do Castelo, Oliveira de Fades, Sernancelhe e Penedono, Associação de Educação Física de Alvarelhos, Footlafões Associação Académica e Visabeira Turismo.
O Circuito Municipal, embora envolva várias disciplinas das actividades aquáticas, tem na natação de Pré-competicão um dos seus principais objectivos, procurando atingir um número cada vez mais elevado de participantes e com nível qualitativo de excelência.
O crescimento significativo do número de atletas e de colectividades participantes levou a comissão organizadora a criar um regulamento específico do Circuito Municipal das escolas de Natação.
A cerimónia serviu também para fazer a entrega de Prémios/Galardões a individualidades e associações que se têm vindo a destacar nesta matéria.
Homenagem ao Vice-Presidente da Câmara Municipal de Vouzela, Sr. João de Brito Correia Taborda em reconhecimento do seu trabalho á frente do Pelouro do desporto na Câmara Municipal de Vouzela, prémio entregue pelo Vice-Presidente da câmara Municipal de Mangualde Dr. António Pais Silva.
Prémio Desportivo Carlos Ferreira, atribuído ao atleta Ricardo Catarino, da Escola de Natação de Oliveira de Frades este prémio pretende distinguir o esforço e o empenho da pessoa com deficiência física na prática desportiva, prémio entregue pelo campeão para-olímpico Carlos Ferreira, Prémio Carreira atribuído à Associação de Educação Física e Desporto de Tondela pela promoção e divulgação do circuito, bem como o estabelecimento de linhas orientadoras dos escalões de formação até chegar ao escalão de alto rendimento, prémio entregue pelo Técnico superior de Desporto da Câmara de Mangualde Dr. António Monteiro, Prémio Imagem atribuído à Associação de Educação Física e Desporto de S. Pedro do Sul pela produção de um DVD que em muito contribuiu para a divulgação da imagem do Circuito Municipal das Escolas de Natação, prémio entregue pelo Sr. Carlos Ferreira.

Joana Lopes Miss Sátão

No passado dia 18 de Novembro, no Cine-Teatro Municipal de Sátão, foi eleita a menina mais bela do Concelho de Sátão.
A vencedora do concurso de misses foi Joana Lopes, de 15 anos, residente em Lamas de Ferreira de Aves, que também arrecadou o título de Miss Fotogenia.
A Miss Sátão foi ladeada pela 1.ª Dama de Honor, Rita Lopes e 2.ª Dama de Honor Raquel Martinho, sendo que o prémio de Miss Simpatia coube a Filipa Almeida.
As candidatas desfilaram em roupa casual, biquini e vestido de noite.
Foi uma noite cheia de glamour, encanto e brilho onde a Miss Sátão ficou apurada para disputar a final distrital, de onde sairá a Miss Distrito de Viseu, no dia 9 de Dezembro de 2006, no Pavilhão Gimnodesportivo de Santa Comba Dão.

19 novembro 2006

1º Lugar para António Silva da Casa do Povo de Mangualde

António Silva (C.P. Mangualde) confirmou o favoritismo que lhe era atribuído, ao ganhar a prova de juniores Masculinos da 25.ª edição do Crosse de Torres Vedras.
Estas provas, serviam também de observação para o Campeonato da Europa a realizar dentro de três semanas, em Itália.

Sindicato acusa Malhacila de ter aberto outra empresa

A União dos Sindicatos do Distrito de Viseu (USDV) acusou, ontem, a Administração da Malhacila, que declarou falência há três dias, lançando para o desemprego os seus 105 trabalhadores, de "criar uma empresa fantasma - a Shanara - para onde estão a ser transferidos activos da Malhacila, como a marca "Concreto", e instalações da própria fábrica".
Os dirigentes da USDV Manuel Rodrigues e João Serra dizem que se trata de "um processo de descapitalização descarada que tem de ser averiguado pelo Ministério do Trabalho, pelas Finanças e pela Segurança Social".
Os sindicalistas acusam ainda a Administração "de ter vendido terrenos da empresa para um loteamento", acrescentando que "há todo um passado recente dos donos da Malhacila envolto em manobras pouco claras".

Administração nega

"É verdade que criámos a Shanara, mas não foi agora, ela já existe há dois anos. E tem sido ela que tem financiado a Malhacila. Posso dizer mesmo que a Shanara lhe prolongou a vida dois anos", explica Joaquim Santos, administrador da Malhacila.
Sobre a alienação de terrenos, o empresário explica que a venda foi feita "para injectar dinheiro na Malhacila". "Foram vendidos quatro terrenos para um loteamento. Há algum mal nisso? Eu não fiquei com o dinheiro!", diz Joaquim Santos.

Despedimento ilegal

A USDV considera "ilegais" os despedimentos dos 105 trabalhadores. "O pretexto do patrão para este acto anti-social foi o da declaração de insolvência da empresa, situação que, de facto, ainda não se verificou, pelo que o despedimento é completamente ilegal", alerta o sindicato, que acrescenta "Os trabalhadores temem que, por detrás desta decisão, esteja o objectivo de encerrar a Malhacila, libertando-se o patrão dos trabalhadores sem os ressarcir das devidas indemnizações, subsídios vários e dos 15 dias de trabalho deste mês, para depois transferir para a Shanara os clientes, abrindo com outros trabalhadores requisitados ao Centro de Emprego, aos quais seriam aplicados contratos precários de trabalho".
Amanhã, os trabalhadores vão reunir em plenário e pedir audiências ao presidente da Câmara de Mangualde, governador civil e Ministério do Trabalho.


Jornal de Noticias

18 novembro 2006

Peugeot Citroën em Mangualde, contribuiu 21,1%

A Autoeuropa registou em Outubro um aumento de produção de 32,1% face ao mesmo mês do ano passado, o que explica, em grande parte, o aumento de 17,3% no total da produção automóvel portuguesa do mês passado, que atingiu 23.895 veículos. Os dados são avançados pela Associação dos Industriais de Automóveis.
Além da fábrica da Volkswagen, também a unidade do grupo PSA Peugeot Citroën em Mangualde, com uma subida da produção de 21,1%, contribuiu para a melhoria do nível global de produção em Portugal.

Jornal de Negócios

Câmara de Mangualde reúne 1600 idosos num só dia

Cerca de 1600 idosos sobem todos os anos ao santuário de Nossa Senhora do Castelo, em Mangualde, para participarem numa festa convívio, organizada pela câmara municipal. Este dado é para o presidente da autarquia, Soares Marques, um indicador de que os idosos “vivem em solidão, ao abandono e com falta de meios” também no seu concelho.
O encontro anual é uma das principais actividades realizadas pela autarquia, no sentido de minimizar “o estado de abandono”. A Câmara está ainda a promover actividades desportivas e de animação juntos dos centros de dia, através de técnicos contratados pela autarquia que se deslocam aos diferentes complexos, durante a semana.

"Jornal do Centro" ed. 244, 17 de Novembro de 2006

Malhacila despede 105 trabalhadores e fecha portas

Cento e cinco trabalhadores da Malhacila, em Mangualde, foram despedidos, na passada quinta feira, a meio de um dia de trabalho normal. Embora os sinais de instabilidade laboral fossem premonitórios de tal desfecho - emagrecimento gradual do número de trabalhadores e subsídios de férias e de Natal atrasados -, a decisão da Administração apanhou toda a gente de surpresa.
Ontem, ao início da tarde, após terem passado pelos serviços locais do Ministério do Trabalho para tratar do subsídio de desemprego, alguns operários juntaram-se, à frente da empresa, com a disposição expressa de não deixar sair ou entrar quem quer que fosse.
Na próxima segunda-feira, dia em que o Sindicato dos Trabalhadores da Beira Alta (STBA) irá promover um plenário de trabalhadores para avaliar a situação e definir possíveis soluções, a Malhacila avançará com o pedido de insolvência judicial da empresa.

17 novembro 2006

Câmara de Mangualde prepara instalação das iluminações de Natal

A Câmara de Mangualde está a preparar a instalação das iluminações de Natal na cidade. As iluminações vão ser instaladas nas principais zonas comerciais.

A Câmara Municipal de Mangualde está a preparar a instalação das iluminações de Natal na sede do concelho.
Para além de dar uma outra magia à cidade, as iluminações pretendem também chamar os consumidores a fazerem as suas compras no comércio tradicional que, como se sabe, atravessa dias bastante difíceis.
O processo de instalação das iluminações deverá estar concluído no final deste mês.

16 novembro 2006

Fábrica Malhacila encerrou as portas

A Malhacila fechou a sua fábrica em Mangualde.
Fundada em 1953,a Malhacila S.A. desenvolveu sempre a sua actividade no fabrico e confecção de Malhas exteriores.
Nos primeiros anos de actividade a Malhacila funcionou essencialmente como uma empresa de serviços vocacionada para a produção “Á Medida” e sob encomenda de distribuidores de malhas que operam nos mercados nacionais e internacionais de então.
Devido ao carácter inovador, em 1990 a Malhacila decide criar e lançar no mercado nacional uma marca própria, a que chamou CONCRETO.
Em Novembro de 2006, Mangualde vê fechar mais uma das fábricas que marcou este concelho e vai deixar marcas nas gentes de Mangualde.

14 novembro 2006

GNR de Mangualde apanha oito suspeitos de tráfico de droga

A GNR anunciou ontem a detenção de cinco suspeitos de tráfico de droga na cidade de Mangualde e de outros três em Viseu, no âmbito de uma investigação iniciada há nove meses.
Em comunicado, a GNR revela que o Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Mangualde iniciou as averiguações em Março, tendo em Agosto desencadeado várias operações policiais na cidade e realizado cinco buscas domiciliárias.
No âmbito desta operação, a GNR deteve um alegado traficante de droga, de 25 anos, na terça-feira passada, numa operação que envolveu ainda a Esquadra de Investigação Criminal da PSP de Viseu. O alegado fornecedor foi detido “no distrito de Vila Real, em flagrante delito, enquanto traficava estupefacientes em plena via pública”, acrescenta a GNR.
Foram-lhes apreendidas três mil doses de heroína, 500 doses de cocaína e vários utensílios supostamente usados no corte e pesagem das drogas, bem como o carro que usaria no tráfico, três telemóveis, três armas e mil euros em dinheiro.
O suspeito ficou a aguardar julgamento em prisão preventiva.
Na sequência da mesma investigação, no mesmo dia, a PSP de Viseu deteve na cidade mais três suspeitos, com idades entre os 25 e os 35 anos, tendo- -lhes apreendido dez gramas de heroína, cinco de cocaína e um veículo de alta cilindrada.
Depois de ouvidos em tribunal, um deles ficou detido preventivamente.
Desta operação já haviam resultado quatro detidos - dois homens e um casal - com idades entre os 30 e os 40 anos, suspeitos de tráfico de droga, aos quais foram apreendidas cem doses de haxixe, 20 de heroína, quatro pés de liamba, 1.500 euros em dinheiro, telemóveis e diverso material informático.
Depois do primeiro interrogatório judicial, “o casal recolheu a estabelecimento prisional, aguardando o decorrer do inquérito em prisão preventiva”, e os seus dois filhos menores ficaram entregues aos cuidados da Segurança Social, refere a GNR.
Os outros dois suspeitos ficaram obrigados a apresentações periódicas às autoridades, acrescenta.
Segundo o comunicado, a GNR apurou que o fornecedor dos suspeitos era o jovem de 25 anos detido na semana passada, que abastecia vários traficantes do distrito e que também era “alvo de suspeita e investigação” por parte da PSP de Viseu.
As Beiras Online

13 novembro 2006

Roubaram mobiliário do século XIX

Peças furtadas de residência em Canas de Senhorim estão avaliadas em 4 mil euros

Peças de mobiliário do século XIX, avaliadas em cerca de 4.000 euros, foram furtadas de uma casa em Canas de Senhorim, no concelho de Nelas, anunciou esta segunda-feira a GNR, escreve a Lusa.
Foram levados alguns móveis do século XIX, entre os quais uma cómoda com espelho e uma mesa.
O comandante do Destacamento de Mangualde da GNR, Filipe Soares, informou que «a queixa foi apresentada no sábado, embora se desconheça o dia em que as peças de mobiliário tenham sido furtadas». «O proprietário é um advogado com várias propriedades e não vinha com frequência à casa de onde levaram os móveis», acrescentou.
Filipe Soares esclareceu ainda que a residência continha várias peças de arte, mas que o seu proprietário «não tinha as portas trancadas».
As peças de mobiliário do século XIX «não estavam cobertas por nenhum seguro». O comandante do Destacamento de Mangualde da GNR contou que «este tipo de furtos não é frequente na região, ao contrário dos furtos de arte sacra». «As peças de mobiliário são difíceis de comercializar, interessando preferencialmente a coleccionadores de arte ou antiquários», sublinhou.
Filipe Soares disse ainda que, «em alguns casos, os móveis são serrados e transportados para fora dos país em cargas diferentes». «Só depois voltam a reunir as peças, para montar o móvel, à semelhança do que acontece com a arte sacra», concluiu.

Diário Digital

Bebé de três meses acusado de roubo

Só quando iniciou investigação é que a polícia reparou na idade do suspeito

A polícia indiana começou a investigar um suspeito de ter roubado um motorista de autocarro e só depois reparou que se tratava de um bebé de 3 meses, noticia o ABC News.
O rapaz, Parveen Kumar, foi indiciado juntamente com o pai num primeiro esboço de queixa policial, depois de um motorista de autocarro ter sido assaltado.
O bebé foi acusado de roubo, extorsão e banditismo, confirmou um agente local.
Só recentemente a polícia apercebeu-se que o principal suspeito do roubo, que ocorreu a 19 de Setembro, é uma criança de três meses.
As autoridades culpam o motorista pelo equívoco, alegando que ele acusou o bebé devido a uma quezília pessoal com o pai do bebé.

Diário Digital

12 novembro 2006

Campeonato Distrital de Ténis de Mesa - Torneio de Abertura em S. Martinho de Mouros – Resende

O Município de Resende, nomeadamente no Pavilhão Municipal de S. Martinho de Mouros, foi o palco escolhido para a realização do Torneio de Abertura do Campeonato Distrital de Ténis de Mesa, organizado pela Associação de Ténis de Mesa do Distrito de Viseu, com o apoio da Autarquia de Resende e da Junta de Freguesia de S. Martinho de Mouros.
Este Torneio decorreu no passado dia 11 de Novembro, contando com a presença de 10 Clubes: Externato D. Afonso Henriques – Resende, Casa do Benfica de Viseu, Agrupamento Vertical de Lamego, Casa do Benfica de Sernancelhe, Forma – Oliveira de Frades, Instituto Politécnico de Viseu, Bombeiros de Salvação Pública de S. Pedro do Sul, Lapa do Lobo – Nelas, Bombeiros Voluntários de Resende e Cardes – Viseu.
O Torneio de Abertura do Campeonato Distrital de Ténis de Mesa é por norma, uma excelente oportunidade para ver em acção alguns dos melhores Mesatenistas do Distrito.
Os 70 Atletas e os Dirigentes presentes mostraram-.se agradados com a forma como decorreu o evento, solicitando a forte competitividade nos diferentes escalões.

11 novembro 2006

Recolha de tinteiros e toners vazios

A Câmara Municipal de Sátão aderiu à campanha de recolha de tinteiros e toners vazios, os quais revertem em valores monetários para a Associação Nacional de Deficiências Mentais e Raras – Raríssimas.
Estas receitas são destinadas para a construção da Casa do Marcos.
A Autarquia Satense faz um apelo a todos quantos queiram participar nesta campanha, podendo entregar os tinteiros e toners vazios nos Ecotintões disponíveis no edifício da Câmara Municipal.

Colabore e adira a esta campanha!

09 novembro 2006

Alunos de Turismo de Felgueiras e Mangualde ficam sem curso

Mais de cem alunos formados em Turismo desde 1995 pelos Institutos Superiores de Ciências Educativas (ISCE) de Felgueiras e de Mangualde ficam sem o curso porque este nunca foi autorizado, segundo um despacho do Ministério do Ensino Superior.

De acordo com as conclusões de um processo de averiguações sobre aquele curso de Turismo, Hotelaria e Termalismo, levado a cabo pela Inspecção-Geral da Ciência, Inovação e Ensino Superior (IGCIES) e despachado em Julho pelo ministro da tutela, Mariano Gago, são 115 os alunos que ficam sem curso e 32 aqueles que estavam a frequentá-lo e que ficam com o percurso académico invalidado.
No documento, a que a Agência Lusa teve acesso, pode ler-se que as 115 certidões de habilitações passadas a estudantes daqueles cursos, conferentes do grau de bacharel ou de licenciado, são «ilegais e nulas».
Os documentos entregues aos estudantes dos ISCE de Felgueiras e de Mangualde atestam que os seus titulares concluíram o curso autorizado por duas portarias.
Contudo, o Ministério salienta que tal «não corresponde, de todo, à ver dade, pois as referidas portarias apenas autorizam o funcionamento do Curso de Turismo, Hotelaria e Termalismo no ISCE de Odivelas e em mais nenhuma outra Escola».
O documento explica também que os 32 alunos dos vários anos curriculare s (2º,3º e 4º anos) do referido curso ministrado nos ISCE de Felgueiras e Mangualde foram «transferidos» para o ISCE de Odivelas, fazendo parte das suas listas de alunos do ano lectivo 2005/2006.
Assim, foi reconhecido a estes alunos (por estarem naquele ano a frequentar um curso autorizado) «válido todo o percurso académico feito num curso não autorizado», o que contaria o Estatuto do Ensino Superior Particular e Cooperativo.
Este estatuto estipula que o ensino ministrado em cursos com ordem de encerramento (que é o caso destes) «não é passível de reconhecimento ou equivalência no âmbito de cursos de ensino superior».
Os referidos cursos já tinham sido objecto de duas propostas da IGCIES de encerramento, em 1999 e no ano lectivo de 2002/2003.
Assim, de acordo com o documento, este preceito do estatuto «determina, expressamente, a nulidade de todos os actos de avaliação destes [32] alunos».
Os ISCE de Felgueiras e Mangualde foram criados sem estarem legalizados em 1991. O curso de Turismo, Hotelaria e Termalismo começou a funcionar naqueles estabelecimentos de ensino no ano lectivo 1995/1996.
Em 1999, através do Decreto-Lei nº 89/99, de 19 de Março, são reconhecidos vários cursos a funcionar desde 1991, não só naqueles dois institutos mas em outros estabelecimentos de ensino superior. Contudo, «por não reunirem os requisitos» previstos naquele diploma, os cursos de Turismo, Hotelaria e Termalismo dos ISCE de Felgueiras e Mangualde nunca obtiveram autorização para funcionar.

Diário Digital / Lusa

05 novembro 2006

Plano de Actividades das Piscinas Municipais de Mangualde - Época Desportiva 2006/07

A Escola de Natação das Piscinas Municipais de Mangualde elaborou uma proposta de planos de actividades para a época desportiva 2006/07.
O objectivo deste plano de actividades é criar mais e melhores condições de acesso às actividades desportivas, ao maior número de cidadãos dos diversos grupos etários da população, na natação pura, na hidroginástica e nas actividades aquáticas adaptadas.
As prioridades deste plano de actividades, elaborado de forma a concretizar a política desportiva do município e em função dos indicadores apresentados no ano transacto, são: a aprendizagem das práticas desportivas no Pré-Escolar (vertente “ O Infantário vai à Natação”); projectos que induzam o cidadão na prática regular de actividade física; projectos que suscitem o interesse dos idosos na prática física e de manutenção (Desporto Sénior); ocupação dos tempos livres dos jovens; proporcionar a toda a população de modo acessível e regular a possibilidade de prática desportiva; possibilitar a prática desportiva aos cidadãos portadores de deficiência.
O plano de actividades inclui serviços estruturados de acordo com a condição e necessidade de cada pessoa.

04 novembro 2006

Auxiliar de várzea de Tavares foi readmitida

Acusações de alegada "vingança" política por detrás da decisão da Câmara Municipal de Mangualde (CMM) de não renovar o contrato de uma auxiliar de serviços gerais que presta serviço na escola do 1.º ciclo do Ensino Básico de Várzea de Tavares, naquele concelho, levaram a autarquia a recuar no propósito de abdicar do serviço da funcionária em causa.

As críticas de professores, encarregados de educação e da própria funcionária - que em declarações ao terreiro acusou a CMM de "vingança política" por não ter apoiado, nas últimas autárquicas, a candidatura do PSD à Junta de Freguesia de Várzea de Tavares -, surgiram depois de Maria Isilda Santos ter recebido, a 2 de Outubro último, um ofício da autarquia a comunicar a cessação do vínculo contratual a partir de 1 de Novembro.
O presidente do município, António Soares Marques, reuniu-se com os vereadores da Educação e dos Recursos Humanos da autarquia, e com o secretário da Junta de Freguesia de Várzea de Tavares, para reanalisar a situação e decidiu manter a funcionária, até ao final do ano lectivo, para evitar mais problemas.

02 novembro 2006

O Pedido … da verdade!

Ao fim de alguns episódios decidi acalmar os meus amigos, que muito preocupados com as questões da legalidade, me comentavam a 20 Outubro 2006 o Post “O Pedido”.

Muitos relatavam o seguinte:

Prometa aqui uma coisa: q nunca mais vai a casa de pessoas, onde a infelicidade lhes bateu á porta num incendio doméstico, dizendo q é funcionário da CMM (mentindo para q estes lhe abrissem a porta) e pedindo para tirar fotografias….”
“…e tenha cuidado com os "pseudo-casos" que inventa...pois o tribunal está lá par isto mesmo...Os Mangualdensse de bem...vão andar à coca....e não lhe vão perdoar...”
“…tenha coragem de reconhecer q mentiu a esses senhores. que lhes disse q era funcionário da CMM e q, por isso mesmo, necessitava de tirar algumas fotografias á casa. Assuma o seu triste acto….”

Depois um “Senhor” de muita “coragem” decidiu colocar o seu nome, morada e filiação politica.
”… João Paulo Correia, 36 anos, natural e residente em Mangualde (bairro da gandara, edificio S. pedro). votante PSD nas ultimas eleições autarquicas….”
A verdade dos factos


Não se preocupem meus amigos, que ainda não foi desta, mas se acharem que alguma coisa está mal ... os tribunais existem para isso mesmo! Nem que seja para repor nomes e moradas falseadas..

29 outubro 2006

Grupo Desportivo de Mangualde – Comunicado

A Comissão Administrativa do Grupo Desportivo de Mangualde vem por este meio comunicar a todos os sócios, simpatizantes e colaboradores que por determinação da reunião efectuada em 20 de Outubro de 2006, não pactuar com manobras ou movimentos externos que têm prejudicado nos últimos tempos o funcionamento regular da instituição.
Assim entendeu esta Comissão Administrativa gerir, conforme compromisso assumido em Assembleia Geral no dia 04 de Agosto de 2006, os destinos do Clube até 31 de Maio de 2007 já que a expectativa criada por determinadas pessoas têm prejudicado o bom funcionamento do Grupo Desportivo de Mangualde, nomeadamente em compromissos e alguns eventos que já estavam programados para angariação de fundos.
Queremos até ao momento agradecer a todos aqueles que nos têm ajudado a resolver algumas das muitas dificuldades que o Clube atravessa.

Saudações desportivas.

Mangualde, 20 de Outubro de 2006

A Comissão Administrativa

28 outubro 2006

Feira dos Santos 2006 – I Mostra de Artesanato Nacional

A Câmara Municipal de Mangualde vai levar a efeito a I Mostra de Artesanato Nacional. O evento vai ter lugar na mesma altura da secular Feira dos Santos de Mangualde, realizada no primeiro fim-de-semana do mês de Novembro, anualmente.

Pela sua excelente localização geográfica, Mangualde sempre foi um importante local de trocas comerciais. Nos finais do séc. XVIII os artesãos de Mangualde e das zonas limítrofes à Serra da Estrela trocavam já aqui as suas matérias-primas pelas louças e pelo peixe do Litoral. Desde essa altura as Feiras de Mangualde começaram a ganhar grande fama, transformando-se a Feira dos Santos num dos maiores certames a nível nacional.
Este ano, a Autarquia de Mangualde decidiu, a par da tradicional Feira, organizar, simultaneamente, a I Mostra de Artesanato Nacional que decorrerá entre os dias 2 e 5 de Novembro.
Este evento pretende contribuir para a promoção e divulgação das actividades que foram preservadas ao longo dos tempos, assente no saber-fazer tradicional e que produzem artigos com crescente valorização e procura.
No recinto a Mostra de Artesanato estará montado um palco por onde passará a música tradicional, com a actuação de grupos folclóricos, tunas e grupos de cantares.

A Câmara Municipal de Mangualde procura o seu slogan, logótipo e mascote através de um concurso de ideias

Ao idealizar-se um símbolo representativo para Mangualde, de imediato nos invadem a memória quatro elementos principais: gastronomia, artesanato, património e meio ambiente em perfeita harmonia com os rios Dão e Mondego que delimitam o nosso concelho.
O slogan e o logótipo passarão a ser a imagem de marca do Concelho de Mangualde. A mascote será utilizada em inúmeras situações e dimensões, como por exemplo, publicações, artigos de merchandising, objectos e outros suportes promocionais, em plano, em volume e em animação.

Reunião para decidir situação da auxiliar de várzea de Tavares

Acusações de alegada "vingança" política por detrás da decisão da Câmara Municipal de Mangualde (CMM) de não renovar o contrato de uma auxiliar de serviços gerais que presta serviço na escola do 1.º ciclo do Ensino Básico de Várzea de Tavares, naquele concelho, poderão levar a autarquia a recuar no propósito de abdicar do serviço da funcionária em causa.

As críticas de professores, encarregados de educação e da própria funcionária - que em declarações ao terreiro acusou a CMM de "vingança política" por não ter apoiado, nas últimas autárquicas, a candidatura do PSD à Junta de Freguesia de Várzea de Tavares -, surgiram depois de Maria Isilda Santos ter recebido, a 2 de Outubro último, um ofício da autarquia a comunicar a cessação do vínculo contratual a partir de 1 de Novembro.
Esta semana, o presidente do município, António Soares Marques, reuniu-se com os vereadores da Educação e dos Recursos Humanos da autarquia, e com o secretário da Junta de Freguesia de Várzea de Tavares, para reanalisar a situação. “É possível que decidamos manter a funcionária, até ao final do ano lectivo, para evitar mais problemas. Tanto mais que o estabelecimento de ensino em causa poderá ser um dos que o Ministério da Educação prevê fechar no nosso concelho", declarou Soares Marques ao Jornal de Noticias.

20 outubro 2006

O Pedido

No próximo mês de Novembro, Quinta-feira, 2, é intenção da Câmara Municipal de Mangualde cessar o contrato de trabalho celebrado com a D. Maria Isilda Figueiredo Silva Santos.
Como já aqui dei a noticia, agora permito-me fazer um pedido público ao senhor Vereador da Educação da Autarquia Mangualdense.
Não! Não lhe pediria que tivesse mais cuidado a lidar com os horários das crianças do 1 ciclo do ensino básico de Mangualde e que aprendesse um pouco com o concelho vizinho, Viseu.
Tão-pouco lhe pediria que fizesse em Mangualde investimentos na educação como a autarquia de Castro Daire fez.
Não. Nada disso.
Dir-lhe-ia apenas:

Senhor Vereador da Educação da Câmara Municipal de Mangualde, prometa aqui aos mangualdenses que a D. Isilda Santos nunca sairá da Escola de Várzea de Tavares.

19 outubro 2006

Câmara regulariza água paga a mais

O dinheiro pago a mais pelos consumidores de água do concelho de Mangualde vai ser creditado nas facturas dos próximos meses. A decisão, expressa numa informação aos munícipes posta a circular ontem, assinada pelo presidente da autarquia, contraria declarações feitas, na última sexta-feira, pelo vereador da maioria PSD, Agnelo Figueiredo, que tinha garantido que os consumidores não iam ser ressarcidos. "Não temos de ressarcir ninguém, porque não estamos perante nenhuma ilegalidade", assegurou ao JN aquele eleito.

Recorde-se que a polémica da água paga a mais foi levantada pela oposição socialista do executivo de Mangualde. Os vereadores do PS denunciaram o erro na leitura da água, originado pela factura bimensal do consumo, e exigiram a sua imediata regularização.
Na informação aos munícipes de ontem, António Soares Marques, presidente da Câmara de Mangualde, assume o erro e diz que o sistema de facturação "será imediatamente alterado de forma a evitar a ocorrência daquele efeito nefasto".
O autarca explica que os valores anormalmente cobrados ao consumidor se deveram à "introdução do novo tarifário ao tradicional sistema de leitura e facturas bimestrais".
"A um consumidor que habitualmente pagava 21 euros, foi emitida uma factura de 31. E a um que pagava 42 euros, foi apresentada uma factura de 88", explica o autarca, que lamenta o sucedido.
"A Câmara Municipal lamenta profundamente este facto, totalmente imprevisto e contrário aos princípios que a norteiam, que afectou cerca de metade dos consumidores do concelho de Mangualde", penitencia-se António Soares Marques, comprometendo-se a estudar a possibilidade de aplicação, a curto prazo, de um sistema "que confira ainda mais e maior justiça".


In: Jornal de Noticias de 18 de Outubro de 2006

Exposição de Fotografia em Mangualde

OUTROS OLHARES, é o nome da exposição que a Câmara Municipal de Mangualde apresenta ao público de 18 de Outubro a 1 de Novembro na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves.
Esta é uma iniciativa da Câmara Municipal de Mangualde em parceria com Museu Zoológico da Universidade de Coimbra, que produziu esta exposição de fotografia itinerante com o objectivo de divulgar e promover o seu espaço em todo o território nacional.
A exposição OUTROS OLHARES tem também como objectivo sensibilizar, as pessoas em geral e os mais novos em particular, para a importância da defesa do ambiente e das espécies animais.
Nesta conformidade, solicitamos às escolas, através dos seus órgãos representativos, aos pais e encarregados de educação, que potenciem aos alunos e crianças do concelho a possibilidade de interagirem com a mencionada exposição.

15 outubro 2006

Autarquia de Mangualde cessa contracto com auxiliar da escola de Várzea de Tavares

Isilda Santos, 57 anos, trabalha à 22 anos na escola do primeiro ciclo do ensino básico de Várzea de Tavares. Vai fazer dois anos que está com contrato pela autarquia Mangualdense como Auxiliar de Serviços Gerais. Este mês recebeu um ofício a dizer que lhe não renovam o mesmo. Isilda Santos foi contratada pela câmara municipal para trabalhar como Auxiliar de Serviços Gerais.
No entanto, a autarquia Mangualdense enviou um ofício a prescindir dos seus serviços. Isilda Santos sente-se indignada e afirma que a câmara cessou o seu contrato porque está a ser vítima de uma perseguição politica.
Tudo começou, segundo Isilda Santos, “vai fazer um ano quando o actual vice-presidente da junta de freguesia de Várzea de Tavares disse que iria fazer tudo por tudo para se vingar, por esta não o apoiar nas eleições para a junta”.
Isilda Santos, já faz serviço na escola do primeiro ciclo do ensino básico de Várzea de Tavares, vai fazer 22 anos, e no ano de 2004 começou a fazer contractos com a autarquia de Mangualde para o acompanhamento das crianças nas pausas lectivas e nas refeições.
Agora, Isilda Santos, com um brilhozinho nos olhos desabafa, vai ficar privada deste contacto com as crianças que tanto gosta, só porque “alguém na junta de freguesia e na câmara de Mangualde não gostam dela, só pelo simples facto de não os apoiar nas ultimas eleições”.
Isilda Santos disse que falou com o presidente da câmara, que lhe terá dito que não sabia nada acerca do seu contrato, assinou essa carta como assina muitas outras. Também o Vice-presidente António Silva lhe disse que não era nada com ele e remeteu o problema para o Vereador do Pelouro da Educação que confrontado com tal situação diz ser responsável pelo processo de contratações o agrupamento e não a autarquia.
O terreiro ainda não confirmou a responsabilidade do agrupamento de escolas, mas ficou a saber que o presidente do agrupamento, João Carlos, disse por telefone a Isilda Santos, estar muito preocupado com a situação, e que queria inteirar-se do problema pessoalmente.
Estou indignada e tenho direito a uma satisfação” afirma Isilda Santos, que até final de Outubro deste ano vai trabalhar na escola pela autarquia de Mangualde.
Os pais das crianças dizem estar muito preocupados e até já fizeram um abaixo-assinado, para que a autarquia mantenha o contrato com “ a dona Isilda, os nossos filhos gostam muito dela, é uma senhora que os trata com muito carinho e os pais têm toda a consideração, respeito e confiança” disse Carlos Vaz, pai de uma criança.
Mais afirma que “ se a autarquia não reconsiderar a situação, retira o seu filho dessa escola e mais pais farão o mesmo”.

12 outubro 2006

Autarquia Mangualdense “obrigada” a honrar compromissos

Pais do Amaral, pediu à Câmara Municipal de Mangualde para honrar os compromissos assumidos, aquando das negociações para a implantação de uma rotunda na Cruz da Mata, junto à GNR.
O muro da Mata dos Condes, na Cruz da Mata, foi recuado, para se proceder ao alargamento da via onde foi colocada uma rotunda. A Autarquia, cumpriu em todos os detalhes, recolocando o muro exactamente como ele originalmente se encontrava, até porque as obras estavam sob a tutela do IPPAR.
Contudo, adiantaram ao terreiro que a autarquia de Mangualde não tinha colocado a iluminação como negociado antecipadamente com Pais do Amaral, e este, obrigou o executivo a honrar os seus compromissos.
Na passada semana, trabalhadores da câmara Municipal, começaram a levantar o paralelo do passeio para implantação dos tubos de electricidade.

Prevendo-se a resolução do diferendo entre o executivo da Câmara de Mangualde e Pais do Amaral, proprietário da Mata dos Condes.

11 outubro 2006

21 de Outubro, José Sócrates vai estar em Mangualde

O Partido Socialista de Mangualde tem a honra de convidar todos os militantes e simpatizantes a estarem presentes no próximo dia 21 de Outubro,Sábado, no Jantar com a presença do Eng. José Sócrates.

Hora: 19h30m
Local: Antigas instalações do “IDEA” em Mangualde (junto ao nó da A25).

8 Rosas
Marcações e contactos: 232 426 608 – 964 451 014 – 962 342 313

Conto com a vossa presença
João Azevedo

Dia Internacional para a Redução de Catástrofes

Como se comemora hoje, dia 11 de Outubro o Dia Internacional para a Redução de Catástrofes, o Governador Civil do Distrito de Viseu, enviou aos Conselhos Executivos dos Agrupamentos e Escolas do Distrito o seguinte texto:

Comemora-se no dia 11 de Outubro o “Dia Internacional para a Redução das Catástrofes”, cujo tema, este ano, é “A Redução das Catástrofes começa na Escola”.
Pretende-se, assim, lançar uma campanha activa de informação e sensibilização de toda a comunidade educativa para a necessidade de adopção e aprofundamento de atitudes e comportamentos de prevenção dos riscos bem como de uma cultura de segurança nos espaços escolares.
Os riscos naturais e outros não se fazem anunciar nem são totalmente controláveis e previsíveis, pelo que, só com um trabalho constante por parte de todos os agentes públicos e privados poderemos minimizar os efeitos das catástrofes.
É neste contexto que me permito solicitar a V/Ex.a. a melhor atenção para esta problemática e para o trabalho que sei já foi feito nas escolas, no sentido do desenvolvimento de projectos nesta área.

10 outubro 2006

A Central de Camionagem de Mangualde

A coligação PSD-CDS/PP incluiu no programa apresentado aos eleitores nas Autárquicas de 2001, a construção de uma Central de Camionagem, dotada das estruturas necessárias ao bom acolhimento dos utentes. António Soares Marques, Presidente da Câmara, apresentou ao Executivo, na reunião de 24 de Fevereiro de 2003, o estudo para a construção da futura Central de Camionagem de Mangualde, a instalar em terrenos existentes na confluência da Circular Norte com a Av. da Senhora do Castelo, projecto que mereceu a aprovação da Câmara, por unanimidade.

Será pois esta a grande obra deste mandato, algo que os mangualdenses há muito mereciam.
In: Boletim Municipal, nº1, Dezembro de 2004

09 outubro 2006

Autarquia de Mangualde … reparações particulares

Estamos por volta das 17:30 horas de Segunda-feira, dia 4 de Setembro. Um carro ligeiro, particular, com condutor e um passageiro, embateu num portão.
O acidente aconteceu, supostamente, por falta de travões. Não existe registo de vítimas apenas estragos na viatura e destruição do referido portão.


Terça-feira, trabalhadores da autarquia removeram o portão, colocam um provisório de madeira.
Durante 3 semanas o portão é reparado nas oficinas da autarquia de Mangualde e na última semana do mês de Setembro recolocado no sítio. Foi reparado exemplarmente.
Porque será que a câmara Municipal de Mangualde, agora, faz reparações ao domicílio?
Será que alguém, dentro da autarquia, infringiu o Artigo 335º do Código Penal, na redacção que lhe foi dada pela Lei nº 65/98, de 2 de Setembro?

07 outubro 2006

Água arrasta areia para “rotunda do vinho”

A Avenida da Estação, junto a “rotunda do vinho” apresenta-se perigosa.
A força das águas, provocada pelas chuvas que se abateram sobre Mangualde, arrastou pequenos montes de areia para o meio da rotunda, podendo provocar acidentes.
Estranho é o facto de esta avenida ter sido motivo de beneficiação e, verifica-se agora, que não foi acautelado o encaminhamento das águas pluviais.
Ainda agora estamos no começo da previsível época de chuvas. Quando estas começarem a cair com maior insistência, qual será a melhor resolução?

04 outubro 2006

Numa cozinha em Mangualde, Três filhos dormem ao lado dos pais






Um casal do Bairro da Senhora do castelo, Mangualde, vive com três filhos de tenra idade, o Diogo de 11 anos, Eduardo de 9 e Xavier de 7, num espaço onde nem a luz do sol entra, sem qualquer privacidade.

As crianças dormem lado a lado com os pais. O Casal diz já ter procurado sensibilizar as autoridades responsáveis pela Segurança Social e Autarquia de Mangualde, mas até ao momento em que deram a conhecer o caso a Rádio Mangualde, ninguém se interessou pelo problema.
Vivem nestas condições desde o dia 25 de Dezembro de 2005, quando um incêndio lhe destruiu dois quartos, corredor e uma parte da casa de banho. Agora, João Pinto e Sandra Almeida vivem na cozinha com os três filhos, todos ao monte. É ali que dormem, comem e tomam banho.
Para o casal esta é uma situação insustentável. O espaço onde a família vive é propriedade da CP, mas devido ao incêndio não tem condições.
A família tenta mesmo assim ter a casa limpa e arrumada. As crianças andam asseadas além de o incêndio lhes ter queimado toda a roupa que possuíam. Frequentam as escolas do primeiro ciclo em Mangualde e brincam na rua. A desilusão surge no momento em que cai a noite e se juntam todos na cozinha, para ir dormir. “Gostava muito de ter a casa como tinha antigamente e dormir no meu quarto”, disse o Diogo, de onze anos.
Para João Pinto, o homem da casa. “Julgo que seria fácil para a Câmara já ter resolvido esta situação. Assim, podíamos estar mais à vontade. Não é fácil viver numa cozinha com três filhos menores a dormir ao nosso lado”, disse.


O presidente da Câmara, Soares Marques, quando tomou conhecimento dos protestos desta família, garantiu que no Inverno que se aproxima a casa já terá o mínimo de condições.


A CMM começou as obras esta semana e adivinha-se uma resolução do problema.