15 outubro 2006

Autarquia de Mangualde cessa contracto com auxiliar da escola de Várzea de Tavares

Isilda Santos, 57 anos, trabalha à 22 anos na escola do primeiro ciclo do ensino básico de Várzea de Tavares. Vai fazer dois anos que está com contrato pela autarquia Mangualdense como Auxiliar de Serviços Gerais. Este mês recebeu um ofício a dizer que lhe não renovam o mesmo. Isilda Santos foi contratada pela câmara municipal para trabalhar como Auxiliar de Serviços Gerais.
No entanto, a autarquia Mangualdense enviou um ofício a prescindir dos seus serviços. Isilda Santos sente-se indignada e afirma que a câmara cessou o seu contrato porque está a ser vítima de uma perseguição politica.
Tudo começou, segundo Isilda Santos, “vai fazer um ano quando o actual vice-presidente da junta de freguesia de Várzea de Tavares disse que iria fazer tudo por tudo para se vingar, por esta não o apoiar nas eleições para a junta”.
Isilda Santos, já faz serviço na escola do primeiro ciclo do ensino básico de Várzea de Tavares, vai fazer 22 anos, e no ano de 2004 começou a fazer contractos com a autarquia de Mangualde para o acompanhamento das crianças nas pausas lectivas e nas refeições.
Agora, Isilda Santos, com um brilhozinho nos olhos desabafa, vai ficar privada deste contacto com as crianças que tanto gosta, só porque “alguém na junta de freguesia e na câmara de Mangualde não gostam dela, só pelo simples facto de não os apoiar nas ultimas eleições”.
Isilda Santos disse que falou com o presidente da câmara, que lhe terá dito que não sabia nada acerca do seu contrato, assinou essa carta como assina muitas outras. Também o Vice-presidente António Silva lhe disse que não era nada com ele e remeteu o problema para o Vereador do Pelouro da Educação que confrontado com tal situação diz ser responsável pelo processo de contratações o agrupamento e não a autarquia.
O terreiro ainda não confirmou a responsabilidade do agrupamento de escolas, mas ficou a saber que o presidente do agrupamento, João Carlos, disse por telefone a Isilda Santos, estar muito preocupado com a situação, e que queria inteirar-se do problema pessoalmente.
Estou indignada e tenho direito a uma satisfação” afirma Isilda Santos, que até final de Outubro deste ano vai trabalhar na escola pela autarquia de Mangualde.
Os pais das crianças dizem estar muito preocupados e até já fizeram um abaixo-assinado, para que a autarquia mantenha o contrato com “ a dona Isilda, os nossos filhos gostam muito dela, é uma senhora que os trata com muito carinho e os pais têm toda a consideração, respeito e confiança” disse Carlos Vaz, pai de uma criança.
Mais afirma que “ se a autarquia não reconsiderar a situação, retira o seu filho dessa escola e mais pais farão o mesmo”.

7 comentários:

Anónimo disse...

o tal vice-presidente, que deve ser o secretário, não é o tal que andava a explorar inertes nos baldios da freguesia!!!
Que foi visto a almoçar no restaurante Bom Sucesso com o António Silva, o Ferrinho, e Adjunto, e ao sair tinha a guarda florestal à sua espera!!!
Que cena!!!
Nota final: dizem que o actual presidente só se vai recadidadanto, apesar da idade, porque se sai de lá arrisca-se a que se descubra muita coisa e a ir preso!!!

Picanço disse...

Esse vice ou secretário ou o que ele é, mas quem manda lá é ele mais um dos fanfar´~oes do Alto Concelho, mais um das negociatas por debaixo da mesa.

Anónimo disse...

Esta situação é mais um dos absurdos de que se ouve falar em relação às escolas do 1º ciclo. A minha dúvida põe-se no facto de "normalmente" ou quase em exclusivo estes problemas se colocarem no agrupamento Ana de Castro Osório. Tenham paciência.... os diferendos entre a Câmara e o agrupamento ou quem quer que os represente, deveríam ser resolvidos sem que as crianças fossem afectadas.

Anónimo disse...

Uma questão que gostaría de colocar é a seguinte. Com as actividades de enriquecimento curricular, na falta dos prof. destas actividades é a auxiliar que tem a responsabilidade de "olhar" pelas crianças. Esta Sr.ª ao ser dispensada quem vai ficar no lugar dela?
E durante os vários intervalos que vão acontecendo durante o dia, quem faz a vigilância das crianças?

El Gato disse...

O Soares Marques que envie esta mesma carta a ele, a DEMITIR-SE, seria o melhor para todos Mangualdenses.

Crónicas de Ariana disse...

Mais uma situação triste. Depois ninguém sabe de nada, o Sr. A desculpa-se com o Sr. B, este com o Sr. C e vai-se "queimando" tempo para que nada se saiba e entretanto já chega o fim do ano.
Todas estas situãções haviam de ser publicadas nos jornais locais, porque há muito boa gente que não sabe nem nunca chegrá a saber destas tristes figuras que se vão fazendo por terras de Azurara.

omocho disse...

Mas os jornais locais estão ao serviço dos poderes. Um a serviço da igreja e outro ao serviço da câmara.
Conheces alguam situação esquisita que se saiba pelos jornais.
Somos nós os blogues que sózinhos divulgamos muitas coisas. E outras passam ...
e mais assuntos publicos, sujeitos a discussão, sujeitos a contradição . E lá levamos com as ameaças, com as bocas.... .