19 outubro 2006

Câmara regulariza água paga a mais

O dinheiro pago a mais pelos consumidores de água do concelho de Mangualde vai ser creditado nas facturas dos próximos meses. A decisão, expressa numa informação aos munícipes posta a circular ontem, assinada pelo presidente da autarquia, contraria declarações feitas, na última sexta-feira, pelo vereador da maioria PSD, Agnelo Figueiredo, que tinha garantido que os consumidores não iam ser ressarcidos. "Não temos de ressarcir ninguém, porque não estamos perante nenhuma ilegalidade", assegurou ao JN aquele eleito.

Recorde-se que a polémica da água paga a mais foi levantada pela oposição socialista do executivo de Mangualde. Os vereadores do PS denunciaram o erro na leitura da água, originado pela factura bimensal do consumo, e exigiram a sua imediata regularização.
Na informação aos munícipes de ontem, António Soares Marques, presidente da Câmara de Mangualde, assume o erro e diz que o sistema de facturação "será imediatamente alterado de forma a evitar a ocorrência daquele efeito nefasto".
O autarca explica que os valores anormalmente cobrados ao consumidor se deveram à "introdução do novo tarifário ao tradicional sistema de leitura e facturas bimestrais".
"A um consumidor que habitualmente pagava 21 euros, foi emitida uma factura de 31. E a um que pagava 42 euros, foi apresentada uma factura de 88", explica o autarca, que lamenta o sucedido.
"A Câmara Municipal lamenta profundamente este facto, totalmente imprevisto e contrário aos princípios que a norteiam, que afectou cerca de metade dos consumidores do concelho de Mangualde", penitencia-se António Soares Marques, comprometendo-se a estudar a possibilidade de aplicação, a curto prazo, de um sistema "que confira ainda mais e maior justiça".


In: Jornal de Noticias de 18 de Outubro de 2006

1 comentário:

pistoleiro disse...

Agora ninguem faz comentarios,...?