23 outubro 2007

Mais um "Sarau" da Câmara Municipal

O Executivo na Câmara Municipal de Mangualde, realizou ontem, mais uma sessão de esclarecimento, mas desta vez à porta fechada.
Foram convidados todos os trabalhadores da Autarquia.
Deram a conhecer o projecto da parceria Público - Privada e pediram que estivessem descansados, que ninguém iria ser despedido e até mesmo pediram opiniões para acrescentar ao projecto. Para quem dizia que esta decisão seria uma atitude política!
Que não precisavam dos técnicos da Câmara Municipal de Mangualde para nada!
… a mudança é radical!

6 comentários:

mangualdense disse...

Mudança radical não diria.
Quererem deitar areia para os olhos de quem? O vento virou a sua direcção, nem os senhores e senhora da câmara sonharam que viria a acontecer.
Mangualde, não é uma sociedade do sim senhor, já tem opinião, estuda e lê.
Só estes senhores não entenderam!

Mas que faz espécie faz, queriam aprovar, agora andam “perdidinhos” a falar do projecto, a apresentar o projecto, a tentar lavar os cérebros com o projecto.
Senhores autarcas, quando é que discutem o projecto com honestidade e coerência. Quando é que fazem um projecto sério, capaz e realizável.

Anónimo disse...

É verdade!...

Mas não será também verdade que:
- é incorrecto o terreiro utilizar fotografias de funcionários com balões a opinar as suas opiniões (até porque estes e muitos outros devem achar que o terreiro quer é poleiro);
- a oposição está com medo que o actual executivo camarário faça obra, ganhe novamente nas próximas eleições e os deixe sem poleiro mais quatro anos;
- o Sr. Silva, cuspiu novamente no prato onde já comeu e encontrou mais uma oportunidade de vingança;
- o executivo camarário fez mal o trabalho de casa;
- não deveria ter havido tanto secretismo em torno da constituição da PPP,
- os presidentes de junta deviam ter sido melhor esclarecidos.
Só assim se entende porque é que a PPP, mesmo podendo ser uma boa solução, não tenha avançado.

Alex

Anónimo disse...

Gostava de conhecer o indivíduo sem escrúpulos que colocou uma fotografia sem pedir autorização aos que nela estão representados, ainda por cima alterada, isto é muito grave, quando se não tem coragem de colocar a sua própria foto, não tem o direito de usar as de outras pessoas para politiquices.
Quando mexem com a minha família, estão a entrar num campo privado no qual se podem dar mal.

Se o autor desta publicação tiver coragem, o que eu duvido, que de a cara e não se esconda atraz de blogs a tentar tramar os outros para proveito próprio, mas como indica o signo colocado de "macaco" não lhe falta nada.

Quando se identificar eu também faço o mesmo, sem problema nenhum.

PS. Vou tentar descobrir quem está envolvido na criação desta brincadeira de mau gosto.

Anónimo disse...

Realmente uma criatura que se quer fazer passar por um homem correcto, colocar no seu blog, que quase ninguem visita, esta fotografia, não precisa de dizer mais nada...
Podia meter-se com os seus amigos, e legendar a foto que está no outro blog, onde o luis coimbra está a pedir com muita força, que um raio caia em cima da mesa...

Anónimo disse...

Tens uma semana para retirar esta foto do blog, depois disso o proximo contacto será por notificação.
Não te esqueças que sei tanto ou mais do que tu, escolheste a familia errada para as tuas brincadeiras, e como não tens coragem de te identificar, pelo menos faz desaparecer isto do blog.

PS: O ministério público consegue a tua identificação.

Terreiro disse...

Meu caro anónimo!

Eu, não tenho medo dessas ameaças nem muito medo de Ministérios Públicos. Como deverás saber, essas instituições estão para julgar, apoiar e aconselhar pessoas.
Se julgas que a foto representa alguém da tua família, (se conseguires distinguir as imagens da foto e sua identidade, o que será difícil!), terás apenas que te identificar, deixando para isso o teu nome e nº de telemóvel, que eu contactarei para dizer qual ou quais das figuras é da tua família e eu, a ou as retirarei. De outra forma não poderei levar em conta a tua pretensão.

Sem mais, atenciosamente
António Ferreira
Director do “Terreiro”