05 janeiro 2008

O Fecho de serviços de saúde

O problema é político e só político. Querem estar contra qualquer coisa. No caso contra o ministro da saúde, contra o governo… ou seja, contra a cor politica, que não é a sua. Por isso são contra … contra e contra?
- Porquê? Perguntava um jornalista a um manifestante.
- Porque me disseram que iam fechar a urgência do centro de saúde e para vir manifestar-me e eu vim!

O Povo Português está assim … Contra qualquer coisa, vão atrás de alguém que lhe dê um papel com palavras de ordem e bandeiras que nem têm a certeza que sejam a suas. Agora quem faz os ditos papeis, cartazes e bandeiras, esses sim, sabem e têm a ideia de poder um dia mandar. O seu interesse é meramente político! E o povo, ignorantemente vai atrás.
Não é por acaso, que aqui em Mangualde, descaracterizados políticos e encostados vereadores, que nunca ganharam nada que fosse contra qualquer adversário, chamam as sessões públicas de esclarecimento de … imagine-se, Saraus. Na realidade, o que querem é desabonar a informação e principalmente manter o público em geral desconhecedor.
Mesmo o Senhor que se diz preocupado com a saúde, que agora tem o título de Presidente da República, tem memória muito curtinha, tão curtinha ao ponto de esquecer coisas tão essenciais como o fecho dos Hospitais Concelhios, a reforma no sistema de saúde e a mudança radical exigida aos profissionais da área.
Então… agora está preocupado? Hoje já tem visão alargada e consciente? Que falta de credibilidade! …O senhor fala de uma forma, até parece que nunca teve responsabilidade nas mudanças, boas ou más, em Portugal?
- O senhor Presidente continua a pensar que o povinho tem a memória curtinha? … Olhe que não é tão curta como pensa!

Por toda esta pegadilha, o que gostaria mesmo, era de sentir uma reflexão honesta sobre o fecho do Hospital em Mangualde que na altura tinha internamento, especialidade de Estomatologia / Medicina dentária, e serviço de radiologia.
Foi ou não benéfico? Existiram ou não vantagens nesse fecho?
Gostaria de sentir uma reflexão íntegra sobre o fecho das 00 horas às 8 horas do Serviço de Atendimento Permanente. É benéfico? Existem ou não vantagens nesse fecho?
A meu ver, essa perda do Hospital em Mangualde, o internamento a especialidade de Estomatologia / Medicina dentária, o serviço de radiologia, foi muito maior que a perda dessas poucas horas de fecho no período da noite (00 horas/08 horas) de serviço de atendimento permanente.

6 comentários:

Camarada Choco disse...

Divulgação

Um Blog ,dois livros!

www.camaradachoco.blogspot.com

“Camarada Choco”

e

“Camarada Choco 2”
António Miguel Brochado de Miranda
Papiro Editora

Papelaria “Bulhosa” Oeiras Parque, Papelarias “Bulhosa”, FNAC ou www.livrosnet.com

Tema: Haverá uma fronteira entre os Aparafusados e os Desaparafusados?"

Filmes de Apresentação no “Youtube” em “Camarada Choco”

blogoe disse...

(Nota: Apreciação Sobre a Política de Saúde a Nível Nacional e não Apenas Local)


Discordo.
Mas discordo não pelo simples facto de estar contra.
Discordo porque discordo das questões de fundo. Não concordo que hoje a política (e principalmente a política de esquerda) se faça a partir do orgulho em dificultar as condições de vida das populações.
Discordo, porque acho que os interesses económicos privados não se devem sobrepor (muito menos em questões de saúde) ao bem-estar das populações.
Discordo, porque quando votei no Eng.º Sócrates não me lembro de o ter ouvido, nos seus discursos de propaganda eleitoral, dizer às respectivas populações que lhes ia dificultar a vida.
Discordo, porque quando votei no Eng. Sócrates, acreditava que ele tinha capacidade para modernizar a esquerda democrática. Não, para a descaracterizar.
Claro que cabe agora a este PS (e aos seus defensores) puxar(em) de todas as suas capacidades argumentativas para, à semelhança do PM, procurar(em) disfarçar o indisfarçável.
Porém, a REALIDADE não tem vergonha, nem medo, de os desmentir despudoradamente. É que há um facto indesmentível: Portugal e os portugueses, hoje, vivem objectivamente pior do que antes.

(Também por isso peço desculpa aos portugueses por ter votado [e ter feito votar] no Eng.º Sócrates)

Anónimo disse...

Pois é
O Zé povinho está como tu Terreiro... estás contra tudo o que não seja da tua cor politica aí na tua terra
Um abraço
Carlos Ferreira

Terreiro disse...

Olha que não Carlos, olha que não!
A tua visão é diferente, estás em Viseu. Vem morar para Mangualde para sentires na pele as nossas necessidades.
Tu quando necessitas de ir à urgência com a filhota, tens uma urgência pediatra, nós temos um SAP e sabes muito bem que, eu e tu, preferimos a assistência de uma pediatria, nem que seja uma amigdalite, para levar os nossos filhos.
E tu sabes de que é que eu estou a falar... Conheces tão bem, como eu, o que é um SAP, uma URGÊNCIA, uma URGÊNCIA DE ESPECIALIDADE e tudo o resto...
Quando parti a perna, tu sabes, fui obrigado a ir ao SAP de Mangualde, eu sabia, os Bombeiros sabiam, o médico sabia que não tinha o serviço de radiologia aberto em Mangualde, não tinha condições de me engessarem a perna de ser operado, de ficar internado na Ortopedia, no entanto e segundo as regras, tive que ir ao SAP Mangualde.
Automaticamente fui enviado para Viseu, tive que obrigatoriamente mudar de ambulância e inclusive tive que pagar o transporte de Mangualde para Viseu.
Se fosse directamente, o meu atendimento seria mais rápido e de especialidade e não pagaria o transporte, porque o INEM me levaria directamente para a Ortopedia do Hospital de Viseu. E tu sabes que isto acontece pelo Distrito fora, sabes, não sabes? Claro que sim!
Agora quando dizes que sou contra por ser, não é verdade.

Anónimo disse...

Então que se feche o SAP. Certo Terreiro?
Um abraço
Carlos Ferreira

Terreiro disse...

No meu ponto de vista sim.