31 julho 2006

A medalha da discórdia xenófoba

Câmara de Mangualde não reuniu consenso na homenagem às personalidades propostas pelos Vereadores do partido Socialista na última reunião

A Câmara Municipal de Mangualde reuniu no passado dia 26, quarta-feira. Em cima da mesa esteve uma proposta dos Vereadores pelo Partido Socialista em atribuir algumas medalhas de mérito nas próximas festas da cidade.
Os nomes propostos foram os de Dina Azevedo – Piloto; Diamantino Costa - Empresário e Paulo Cravo – Estilista. Nomes estes que segundo os proponentes “levam o nome de Mangualde além fronteiras”.
A proposta estava a ser redigida para a acta, quando sem que ninguém o fizesse prever, o Vereador Agnelo Figueiredo se insurgiu contra um dos nomes propostos. Paulo Cravo era o indesejado por este Vereador do partido Social-Democrata.
Todos os presentes ficaram estupefactos com tão grande falta de cuidado linguístico. “As acusações feitas a Paulo Cravo foram intensas e sem critérios humanistas, demonstrando uma forma de racismo evidente” comentava em surdina um munícipe que jantava num dos restaurantes da cidade de Mangualde.
Sabe-se igualmente que o Vice-Presidente António Silva, disse que este incidente se deu fora da ordem de trabalhos, por isso não comentava esses desabafos.
Contudo o terreiro ficou a saber que Agnelo Figueiredo já desmentiu o sucedido, dizendo que até iria votar o nome de Paulo Cravo proposto pelos Vereadores do partido Socialista. Também os Vereadores do P.S. se remeteram ao silêncio. Contudo, dizem “repudiar as insinuações proferidas a um filho da terra”, não confirmando mas também não desmentindo o incidente.

2 comentários:

JSilvio disse...

É sempre assim.. nunca confirmam nem desmentem :P

sattelite disse...

Estes comentários xenófobos só vêm confirmar o que já se sabia, ou seja, a falta de caractér do srº vereador. O que me srupreende é não haver coragem para ficar registado os ditos comentários e além disso deveria haver uma posição mais enérgica por parte dos vereadores do ps.