13 janeiro 2008

Militar nomeado para encarregado geral

A oposição diz que a nomeação é ilegal e que o militar manda na autarquia.

Soares Marques é o presidente eleito da Câmara de Mangualde, mas ao seu lado tem um «homem sombra», militar. O major Ferrinho foi requisitado ao exército para a protecção civil mas Soares Marques nomeou-o logo encarregado geral da Câmara.

António Silva foi vice-presidente da Câmara mas acabou demitido por se opor ao major. Mangualde anda assim a toque militar. Em tudo manda o major Ferrinho e dele se queixam munícipes e funcionários.

A TVI falou com funcionários que, por medo, não quiseram gravar as suas queixas contra o major. A versão da Câmara é de que o militar está na protecção civil, mas a oposição desmente.
Em reunião de câmara 4 contra 3 vereadores votaram a favor de um inquérito disciplinar ao major. Na autarquia, nem o presidente, nem o major Ferrinho quiseram prestar declarações à TVI.

Noticia TVI

1 comentário:

bairro alto disse...

funcionários esses que iam todos os dias almoçar a casa com o carro da CMM, ora deixa lá ver mais, ops gasóleo de borla, hummmm mais, ufa blocos, cimento, hummmm, há, a melhor de todas, toca a fazer horas extras sentados em casa ao domingo e ao fim do mês toca a receber...paguem Mangualdenses...Ora, essa treta toda acabou com a chegada de uma pessoa.
Quem foi? hummmmmmm....
já agora qualquer Mangualdense que for fazer uma reclamação no âmbito da Protecção Civil vão ver quem é a primeira pessoa que aparece no local, ou a atender esse mesmo Mangualdense.....